NETFUT
Notícias de futebol

Cristiano Ronaldo salva o United mais uma vez! Jogador é Top na fase de grupos

No começo da tarde desta terça-feira, o Manchester United entrou em campo contra o Villarreal na casa do adversário em partida válida pelo quinto jogo da fase de grupos da Champions League 2021/2022.

Nesse jogo, caso o Manchester United ganhasse, o time estaria oficialmente classificado para a fase de mata-mata da competição. E essa situação faz parecer que a vida do time vem sendo fácil, o que definitivamente não é verdade, e mais uma vez a equipe precisou contar com São-Cristiano, o santo das causas decisivas. Vamos falar um pouco dessa vitória de 2 a 0.

Um começo difícil, porém esperado para Carrick

Embora os times costumam mudar bastante quando um treinador sai, o atual interino do time, Carrick, deixou claro que esse não seria o caso.

Ele foi auxiliar de Ole durante todos esses anos no clube, e pensa futebol de forma muito parecida com a do ex-treinador, e isso ficou claro em campo. O time sofreu muito como sempre, e não conseguia ficar com a bola, com os donos da casa dominantes, comandando todas as ações do jogo, o que durou até o segundo tempo, quando o fôlego acabou, e foi aí que o United conseguiu criar e matar o jogo.

Coletivo ruim, individual bom

O jogo coletivo do Manchester United foi muito fraco, um dos piores de toda a temporada até agora. Os jogadores precisavam ficar sinalizando uns para os outros todo o tempo para se organizarem, o que mostra como o time é mal treinado.

No entanto, mesmo com a bagunça atual, alguns jogadores conseguiram ir muito bem individualmente. Um deles é De Gea, que fez uma partida incrível. Outros dois defensivos foram Wan-Bissaka e Mctominay, que conseguiram se virar na defesa e segurar a ofensiva do submarino amarelo.

Além deles, Fred também fez uma grande partida, mostrando um fôlego incansável e sendo parte fundamental dos dois gols do time.

Van de Beek mal utilizado

Todos queriam que Van de Beek fosse utilizado, mas infelizmente Carrick não soube fazê-lo. O interino colocou o jogador no lugar de Bruno Fernandes, que começou no banco. Um grande erro já que o holandês ficou famoso por ser o último meia do time, pisando na área como elemento surpresa, e não armando como Bruno faz.

O jogador acabou não indo bem, e foi substituído. Mas pareceu muito feliz com a vitória quando comemorou com seus companheiros.

São-Cristiano, o santo das causas decisivas

Quando o gás do Villareal acabou, foi hora do pai da Champions entrar em cena. Fred ajudou Cristiano a roubar a bola na saída de bola do goleiro, que acabou sendo encoberto pelo Português. E dali para frente só deu Manchester, que teve resiliência física, e dominou os últimos 15 minutos da partida, com Cris também ajudando na construção do segundo gol, marcado por Sancho.

Com esse gol, Cristiano tem 6 gols marcados em 5 jogos, tendo feito pelo menos um gol em cada um dos jogos desta edição da Champions até aqui.


Sem opção de comentar este post