NETFUT
Notícias de futebol

Em busca de mais pistas sobre o caso, Polícia e TJD investigam caso de invasão em campo

Durante a última semana, um caso de polícia, violência e covardia tomou o futebol brasileiro de vez. Acontece que durante o jogo da semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior, a famosa Copinha, entre Palmeiras e São Paulo, torcedores do São Paulo se irritaram com o jogo, e alguns invadiram o campo.

Só isso já foi estrago o suficiente já que a confusão foi gigantesca, porém, além disso uma faca foi encontrada em campo, o que deixou a situação ainda mais errada e criminosa. Mas vamos lembrar direito o que ocorreu naquele jogo.

A invasão

A invasão em campo aconteceu quando o São Paulo estava perdendo o jogo, que estava 1 a 0 para o Palmeiras. O primeiro torcedor a invadir o campo foi direto para cima de um dos jogadores do Palmeiras, e depois de algumas trocas de empurrões, mais torcedores entraram em campo,

O jogador Caio do São Paulo teve que segurar alguns dos torcedores que estavam claramente transtornados e querendo agredir jogadores do Palmeiras, e sabendo que isso poderia dar um grande problema não só para a torcida mas para o clube em si também, fez de tudo para evitar a confusão, mas no fim foram necessários seguranças da partida e a polícia para retirar todos de campo.

Torcedores invadem o gramado, Palmeiras x São Paulo, Copinha 2022 – foto: reprodução/internet

A Faca

Como se tudo o que foi dito já não fosse o suficiente, os jogadores encontraram uma faca dentro de campo. No começo pensou-se que alguns dos torcedores pudesse ter derrubado em campo depois da invasão, porém alguns vídeos mostram que a faca foi na verdade arremessada da arquibancada ao gramado, correndo o risco real de matar alguém no processo.

Isso desencadeou uma onda de raiva do ocorrido no jogo, mas ainda que a confusão, e nisso uma série de questões são levantadas, já que as pessoas são, ou pelo menos deveriam ser revistadas durante a entrada no estádio.

Um inquérito foi instaurado para investigar o ocorrido, a Polícia já pediu imagens do circuito interno de câmeras do estádio para tentar encontrar o responsável.

O Inquérito

O tribunal de Justiça de São Paulo, o STJD também vai participar das apurações do caso, e o procurador geral do orgão, Wilson Marqueti Junior, já disse que os fatos estão sendo analisados para encontrar os culpados.

– Estamos analisando os fatos e aguardando mais relatórios solicitados a fim de verificar de quem foi a culpabilidade que ocasionou o lamentável ocorrido – afirmou o procurador – geral do órgão, Wilson Marqueti Junior.

Ele ainda afirmou que o TJD é um órgão que trabalha arduamente para que o futebol ocorra de forma segura, dentro da lei.

– O TJD é um órgão autônomo, que tem como objetivo preservar a competição para que ocorra de uma forma segura e dentro da mais perfeita legalidade. Sendo assim, tem plenos poderes para que sua decisão, se for nesse sentido, seja ampliada, não só para jogos da base.

Apesar disso tudo, a única coisa que se tem certeza até agora é que a faca não era de nenhum dos invasores de campo.