NETFUT
Notícias de futebol

Contratações bizarras que acabaram dando certo

Contratar novos jogadores é uma parte importante do futebol. Trazer novos talentos para compor elenco ou então grandes craques para levar seu time a outro patamar, tudo isso faz parte da cultura do nosso futebol.

No entanto, isso não significa que nosso futebol saiba fazer isso com maestria. Na realidade vez ou outra nós nos deparamos com contratações muito malucas, da qual não dá pra entender a motivação.

Mas as vezes apostas malucas funcionam, e quando funcionam não é só bom para o time mas também é divertido para quem assiste. E por isso hoje vamos listar aqui contratações bizarras do nosso futebol que acabaram dando certo.

Jadson

Jadson ficaria em primeiro em uma lista de trocas bizarras que geraram ídolos, porque foi exatamente assim que o jogador se tornou um dos maiores ídolos do Corinthians.

O jogador não vinha bem no São Paulo, e depois de um tempo lá querendo sair, surgiu a oportunidade de trocar o jogador por Alexandre Pato. Ninguém entendeu muito bem como essa ideia surgiu, mas o fato é que Jadson nunca foi tão badalado quanto Pato, o que não impediu o jogador de brilhar nessa troca. Literalmente uma contratação que ninguém entendeu, mas que todo corintiano adora.

Marinho

De même a Rei da América, essa foi a trajetória de Marinho. O jogador surgiu pro futebol quando deu a famosa entrevista dizendo “sabia não”, e muitos achavam que aquela entrevista engraçada seria o único legado para o futebol que o jogador iria deixar,

Um ledo engano, já que o jogador, anos depois e depois de rodar um pouco, acabaria no Santos, em uma contratação considerada bizarra já que ele não havia dado certo no Grêmio, clube de onde veio, e  muitos ainda o viam como o Meme. 

Uma Libertadores depois e a história todos já sabem.

Soteldo

Aqui temos mais um exemplo Santista de contratação considerada bizarra por todos, e aí entram alguns fatores, alguns até preconceituosos e xenófobos. Soteldo é um jogador de 1,60 de altura que veio da Venezuela. Só isso já foi motivo suficiente para desconfiança e para críticas bem pesadas, completamente injustas com o jogador. Mas foi quando ele vestiu a camisa 10 que todos torceriam o nariz de vez. Seria aquele jogador digno da camisa eternizada por Pelé? A resposta veio com a Libertadores, em uma campanha incrível, e hoje o jogador deixa saudade.

Pablo Mari

Quem aí se lembra de como a imprensa tratou a chegada de Pablo Mari no Flamengo? O jogador foi motivo de chacota por todos, principalmente pelo fato do jogador estar vindo da segunda divisão da Espanha na época. 

Ninguém esperava que o jogador daria tão certo e se tornaria não só um dos grandes zagueiros que o time teve, mas uma das grandes vendas também.

Ronaldinho Gaúcho

Vamos imaginar o cenário. O jogador volta ao Brasil já em estado de decadência de sua carreira. Ele vai para o Flamengo e não dá certo, com indisciplina sendo um dos grandes fatores. Ele daria certo indo para um outro time de um outro estado do qual ele não tinha ligação nenhuma?

A resposta surpreendentemente é sim. O jogador deu muito errado no Flamengo só para depois ganhar uma Libertadores inédita pelo Atlético Mineiro, uma contratação, muito bizarra que deu o mais certo possível.


Sem opção de comentar este post