NETFUT
Notícias de futebol

Mbappé diz que deixar Messi cobrar pênaltis é questão de respeito

Apesar de todas as dificuldades que o time viveu durante o começo da Champions e ainda até vive dentro do campeonato Francês, parece que aos poucos o técnico Pochettino vem conseguindo acertar o time.

Além disso, um dos maiores problemas que alguns imaginaram que poderia acontecer também vem se mostrando nulo: a ideia de que Mbappé poderia não se dar bem com Messi.

Com a vontade do francês de sair do time e defender o Real Madrid, somada a vontade do jogador de ser protagonista fez com que muitos pensassem que ele e Messi poderiam criar rusgas, algo que não é comum no PSG , uma vez que vimos o mesmo acontecer entre Cavani e Neymar quando o brasileiro chegou até o time.

No entanto, o que temos visto é uma dupla que vem brilhando ainda mais do que Neymar e Mbappé ou mesmo Neymar e Messi. Temos que lembrar que o primeiro gol do Argentino o no clube veio com passe de Mbappé, e agora no último jogo, uma cena curiosa ficou na mente de todos, com Mbappe dando a bola para que Messi cobrar um pênalti sofrido pelo próprio atacante francês.

Com isso Messi bateu e converteu a cobrança, e depois do ocorrido, o jogador foi perguntado por todos do porque preferiu que Messi batesse, e ele deixou claro que é uma questão de respeito, por considerá-lo o melhor jogador do mundo quem deve bater os pênaltis é ele.

— É normal isso, é sobre respeito. Ele é o melhor jogador do mundo, é um privilégio tê-lo jogando conosco, sempre disse isso. Se houver um pênalti, ele é que vai bater, ponto. No segundo, ele me disse: “vai e bate”. Já estava no final, ele me deu a bola e fui bater — disse o jogador.

Vale lembrar que Mbappé perdeu esse segundo pênalti comentado por ele, no entanto, o jogador fez gol e ainda deu assistência para outro de Messi, o que deixou o gol perdido praticamente sem valor de qualquer maneira.

Essa vitória foi extremamente importante para o PSG de muitas maneiras, uma delas é o fato do time ter conquistado seu melhor resultado na competição até agora, depois de alguns jogos bem duros.

O outro é eles terem conseguido a vitória mesmo jogando sem Neymar, que ficou de fora por estar sentindo dores.

Antes, o PSG se via muito dependente de Neymar, mas agora com Messi, ele sente que a responsabilidade fica melhor dívida, com Messi podendo resolver jogos sempre que Neymar não puder, isso sem contar com Mbappé também.

O francês ainda comentou sobre a partida no torneio, lembrando que não existe jogo fácil na competição.

— Todo jogo na Champions é difícil. Estávamos em casa e diante de nossa torcida. Vencemos e estamos na liderança do grupo, é o que conta. Não tivemos um jogo ruim, acredito que houve bons aspectos, outros não. Não diria que tivemos sorte, nós criamos a nossa sorte.