NETFUT
Notícias de futebol

Vice do Grêmio afirma que contrato de Douglas Costa não será encerrado, e conversas ainda devem acontecer

A novela Douglas Costa ainda está longe de seu fim, e promete muitas emoções aos envolvidos, novos personagens envolvidos e talvez até uma reviravolta inesperada. O que nos ajuda a pensar assim é o fato de que o Vice Presidente, Dênis Abrahão, do Grêmio deixou claro em uma entrevista dada à Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul que o contrato de Douglas Costa não será rescindido, diferente do que muitos pensavam.

Com o Grêmio deixando claro depois do rebaixamento que não pretendia ficar com Douglas Costa, dizendo que a torcida não queria, e por isso ele sairia de qualquer forma, muitos pensaram que o clube poderia rescindir seu contrato.

A barreira para isso é claro, é uma multa altíssima que o clube teria que pagar. Um dos motivos para o Grêmio não querer ficar com o jogador é a quantia altíssima paga a ele mensalmente, e rescindir o contrato seria apenas um gasto maior ainda, um que o time não se pode dar ao luxo de pagar por conta da Série B, onde sabe que vai arrecadar menos dinheiro, e não pode fazer uma dívida milionária.

Por isso, o Grêmio vai usar a inteligência para tentar encontrar um destino para o jogador

Segundo o presidente, as duas partes ainda vão tentar discutir qual vai ser o futuro logo na primeira semana de janeiro, e deixou claro que os lados precisam se beneficiar com a decisão.

– Tenho uma relação muito boa com o Douglas. Se quiser conversar, vamos conversar. Gosto de construir relações, processos. Vamos sentar e vamos construir um negócio que seja bom para o jogador e para o Grêmio. Desse jeito, tem jogo. Caso contrário, se só for bom para o jogador (ou só bom para o Grêmio), não vai ter negócio – disse o vice-presidente.

A situação de Douglas Costa é bem complicada, porque envolve muitos fatores. O primeiro deles é o fato de que o jogador está desvalorizado, e desvalorizado por um misto de futebol que não vem bem, um alto número de lesões e indisciplina, o que torna muito pouco provável que qualquer time, principalmente os grandes da Série A façam uma proposta para comprar o jogador.

Quanto a empréstimos, é algo que o Grêmio provavelmente estaria interessado, porém, o salário alto do jogador pode atrapalhar. Um dos principais motivadores para o Grêmio se livrar do jogador é aliviar a folha salarial, portanto em um possível empréstimo, o time que vai ficar com o jogador teria que pagar seu salário, e é difícil até de imaginar se o Grêmio aceitaria pagar parte do salário do jogador.

Mas não podemos nos esquecer que uma rescisão de contrato ainda é viável

O vice do Grêmio Afirmou que a proposta tem que ser boa para os dois lados, e uma rescisão bilateral amigável, isto é, quando os dois lados abrem mão de receber dinheiro pela quebra do vínculo, seria vantajoso para os dois, afinal, eles têm a consciência de que dificilmente conseguiriam lucrar na saída do jogador.