NETFUT
Notícias de futebol

Verdades sobre a seleção brasileira de 2010 que ninguém quer aceitar

A algum tempo atrás falamos sobre algumas verdades sobre a seleção de 2006 que ninguém aceita, tocando em pontos delicados que chateiam os torcedores sobre a seleção mais folclórica que o Brasil já teve.

Mas hoje vamos dar foco a nossa seleção em outro período no tempo. Ao invés de falar de uma das seleções mais hypadas de todas, vamos falar de uma das seleções mais mal vistas de todas, a seleção brasileira da copa de 2010.

Então se prepare para algumas verdades sobre a seleção brasileira de 2010 que ninguém gosta de aceitar.

A seleção era muito mal convocada

Já fizemos uma lista aqui no passado de convocações bizarras para nossa seleção, e não é atoa que tivemos mais de um nome convocado por Dunga aqui. Não era estranho olhar a convocação da seleção e coçar a cabeça se perguntando “mas quem é esse cara?”.

O jogador que simboliza isso era Afonso Alves, atacante brasileiro que Dunga praticamente encontrou perdido no futebol Holandês e teve chances com a camisa da seleção.

Michel Bastos como lateral esquerdo era inexplicável

O lateral esquerdo da Copa de 2010 era Michel Bastos, e ninguém mais sabe ao certo explicar isso. O jogador foi literalmente improvisado na posição, já que quando foi convocado já não atuava mais como lateral.

É bem verdade que a lateral esquerda da seleção não era recheada como é hoje, mas em 2010, um certo lateral esquerdo jovem chamado Marcelo estava entre os 55 primeiros jogadores da lista do FIFA World XI, e ainda fez gol no final da Champions daquele ano.

Reservas não utilizados

Toda seleção precisa de um bom banco de reservas, tanto para emergências quanto para variar, e a seleção de 2010 não tinha nenhum dos dois. Vale lembrar que no banco tínhamos Kléberson, jogador que já havia jogado a copa de 2002, algo que alguns não entendem bem, e que voltou para a copa de 2010 de forma inexplicável.

Kléberson era, na época, jogador do Flamengo e no ano seguinte chegou a ser dispensado pelo clube graças a atuações ruins.

Lembrando que o banco de reservas ainda tinha nomes como Grafite, Gomes, Doni e Josué.

Jogadores negligenciados

Um dos maiores absurdos que podemos lembrar foram as não convocações de Neymar e Ganso para a copa. A dupla já estava brilhando no Santos naquela época, e foram tidos por Dunga como inexperientes, e em seus lugares, precisamos repetir, nomes como o de Grafite, Nilmar e Josué foram convocados.

 

Além deles, já citamos também Marcelo que foi deixado de lado, além de Ronaldinho, Adriano e Alexandre Pato, todos completamente convocados, mas que tiveram que ver o jogo pela TV.

Dunga era inexperiente demais para comandar a seleção.

Nenhum torcedor jamais vai esquecer todo o trabalho que Dunga teve para ser capitão do Tetra, mas só isso não classifica ele como um bom treinador. Dunga assumiu o cargo sem ter experiência alguma como técnico em qualquer lugar que seja, sendo a seleção literalmente seu primeiro trabalho.

Durante suas duas passagens ficou claro que a maior seleção de todo o planeta, merecia um trabalho mais experiente.

 


Sem opção de comentar este post