NETFUT
Notícias de futebol

Internacional atropela Flamengo e resultado não agrada o técnico Rubro-negro

Renato levanta pauta sobre possíveis erros de arbitragem

Certamente nenhum torcedor Rubro-negro, mesmo o mais pessimista de todos, adivinharia o que viria a acontecer neste domingo no estádio do Maracanã, da mesma forma que nem o mais otimista dos colorados poderia sonhar o que aconteceu na noite do último domingo 8/08.

Leia: Com gols de Yuri Alberto, Internacional Surpreende e goleia o Flamengo no Maracanã

De um lado tínhamos um Internacional em crise com a atual diretoria e desfalques em campo. O time de Diego Aguirre estava apenas a 3 pontos da zona de rebaixamento, e alguns torcedores descrentes já faziam conta para saber quem tinha que secar nessa rodada, não tendo muita fé em uma possível vitória do time.

Do outro lado, o time do Flamengo não via o Inter como um grande perigo. Os comandados de Renato Gaúcho tiveram folga no meio de semana, usando o tempo para treinar e se preparar para o adversário. Com essa mistura de situações, o Flamengo entrou em campo como o franco favorito, e foi exatamente nesse momento que o futebol se mostrou o esporte imprevisível que todos amam.

O time do Internacional que contou com o retorno de Patrick ao time, entrou em campo decidido a levar 3 pontos para casa e não depender do resultado de outros clubes desesperados para dormir fora da zona da degola, e talvez tenha sido esse sentimento que fez com que o clube apresentasse o futebol que apresentou. 

O Flamengo até pressionou no começo, indo para cima e tanto criar jogadas, mas não durou muito, e logo cedo Yuri Alberto abriria o placar após boa jogada construída com Edenilson. Ali dava início aquela que se tornaria a maior goleada da história do Inter sobre o Flamengo na casa dos Rubro-negros.

Veja como foi o jogo

O Inter quebrou a sequência de vitórias do Flamengo com seu jeito mais cirúrgico e preciso possível, no contra-ataque que é uma das principais características de jogar do Inter e reconhecida inclusive pelo próprio técnico Renato, em sua entrevista após o jogo. 

Confira algumas declarações do professor Rubro-negro para a imprensa

Sobre o time perder a cabeça no jogo
Renato garantiu que não, sua equipe estava muita tranquila apesar do que estava acontecendo.

“Eu não falo de arbitragem, eu não gosto de falar de arbitragem, esse é o trabalho da imprensa e dos comentaristas, tem o VAR lá pra isso”, destacou. No entanto, Renato afirmou ter reclamado diretamente com o árbitro sobre duas faltas que não foram cobradas sobre Bruno Henrique e Diego.

Sobre displicência dos jogadores
O técnico garantiu que o time estava ciente de o adversária jogaria com a bola parada, no contra-ataque. “Não soubemos matar as jogadas e damos espaço, mas sabíamos que isso poderia acontecer”.

Sobre os alertas do Técnico quanto a possíveis derrotas do Flamengo, Renato abriu o coração e fez sua deixa para a CBF e outros times Brasil  à fora

“Algo que sempre tenho com meu grupo é que as coisas no Brasil são assim; no momento que você ganha, você é bom e da noite pro dia, quando você não ganha, você não é bom. Não falo em cima dessa pergunta, mas muita gente pensa não só do Flamengo, mas de todas as equipes no mundo, só que não há time imbatível pois uma hora as derrotas irão acontecer. No ano passado o Flamengo tomou 5 do São Paulo e foi o campeão brasileiro, tomou quatro, cinco na libertadores e foi campeão pela competição, então a gente não gosta, a gente fica triste, mas confia no nosso trabalho e no trabalho do grupo” completou.

Mais tarde , contradizendo o início de sua entrevista, Renato Portaluppi deu como exemplo uma entrevista na qual foi levantada a pauta de que árbitros nunca precisam se explicar ao contrário de técnicos e jogadores e deixou a dica para que outros clubes se juntassem e solicitassem junto a CBF a possibilidade da ação, já que árbitros também são passíveis de erros.

E você concorda o técnico do Flamengo? Acha que muita coisa poderia mudar no futebol Brasileiro com esta pauta em discussão?

Agora Renato vai precisar se reorganizar e seguir sua vida lá dentro, enquanto que o time Colorado tem um respiro que pode acalmar os ânimos internos do clube, dar uma fagulha de esperança para o torcedor e muita moral para o elenco.