NETFUT
Notícias de futebol

VAR brilha mais que Santos e Corinthians em clássico que ficou no 0 a 0

Timão superou o Peixe mesmo com placar zerado

O Santos sem Marinho enfrentou o Corinthians com Giuliano neste domingo, e dá para dizer que nenhuma das duas torcidas saiu realmente satisfeitas como o magro placar de 0 a 0.

Ninguém gosta de um clássico sem gols, mas não foi por falta de tentativa. o Santos logo no primeiro tempo quis aproveitar seu mando de campo e foi para cima do Timão. Tentando dominar o jogo com posse de bola, o Peixe tentou colocar o Corinthians na roda, uma tática que não deu certo. 

Estreia de Giuliano mostrou eficiência e agradou apesar do empate

O Santos até conseguiu ficar mais com a bola, mas tinha problemas para criar jogadas e ser realmente criativo. O Corinthians tinha menos posse, mas quando tinha a bola conseguia ser mais objetivo. Essa objetividade passou claramente pelos pés do estreante Giuliano. Apesar do empate sem gols, o torcedor da fiel ficou satisfeito com o jogador, que foi bastante participativo em campo tanto no ataque quanto na defesa, e conseguiu criar grandes jogadas, como por exemplo uma para Gustavo Mosquito que foi parado pelo goleiro João Paulo.

O Jogo

Primeiro Tempo

João Paulo que fez uma excelente partida acabou parando também chutes de Jô e só viu o seu time reagir com Jean Mota e também com Marcos Leonardo, ambos sem dar trabalho para Cássio do outro lado.

O primeiro tempo acabou não tendo muito mais emoções que isso, uma vez que os dois times escolheram arriscar bastante de longe em uma tarde onde nenhum dos dois estavam muito calibrados.

Segundo Tempo

O segundo tempo começou tão morno quanto o primeiro terminou. O que não mudou também foi a ineficiência do Santos em construir jogadas, fazendo com que o Corinthians trouxesse mais perigo nos poucos momentos onde ficava com a bola dominada. O goleiro João Paulo precisou trabalhar novamente, e precisou para o jogador Gustavo Mosquito, que continua sua jornada de ser um dos favoritos da torcida. O jovem jogador foi extremamente participativo e fez com que a grande maioria das jogadas de ataque passassem por ele. 

O jogador inclusive foi quem deu a assistência para o gol de Jô, que acabou sendo anulado pelo árbitro por impedimento. O próprio Mosquito também sofreu um suposto pênalti dentro da área, por conta de um carrinho imprudente de Madson. O árbitro marcou o pênalti, e depois anulou por conta de uma revisão feita pelo VAR.

Apesar de chegar perto mais de uma vez, o Corinthians não conseguiu marcar. O time conseguiu uma boa melhora, sobretudo no setor ofensivo, com Giuliano trabalhando bem a bola e Gustavo Mosquito fazendo de tudo e mais um pouco no ataque.

Já o Santos sentiu a falta de Marinho. O jogador já vem a 3 jogos fora, por lesão e suspensão, e pode voltar já no próximo compromisso do Peixe. E apesar do goleiro João Paulo ter sido considerado o melhor homem em campo, o Santos não conseguiu demonstrar uma evolução consistente, e fica claro que Fernando Diniz precisará fazer mais com seus comandados se quiser ir mais longe na competição.