NETFUT
Notícias de futebol

São Paulo pode estar criando mais uma dívida milionária com atleta do clube. Entenda a história

O São Paulo atualmente vive uma da maiores crises financeiras de toda a sua história, e exatamente por isso o time sabe que precisa tomar muito cuidado com tudo o que envolve dinheiro para tentar não afundar mais e ainda tentar nadar um pouco para cima

É por isso que o time tem ao máximo tomado cuidado na hora de fazer negócio neste período de contratar, trazendo apenas jogadores livres de contato e que o salário cabe nos limites tricolores.

Porém, no que o São Paulo precisa tomar mais cuidado ainda, é perceber que grandes dívidas não vêm apenas de fora do clube, mas podem vir de dentro também.

Daniel Alves mostrou isso, e agora parece que Éder vai mostrar isso ao clube também.

Isso porque o experiente atacante de 35 anos que tem contrato com o time, vem gerando alguns problemas financeiros ao clube, que se não forem estancados agora, vão virar mais uma grande bola de neve para o futuro.

O jogador que tem um currículo incrível, tendo sido um ídolo e tanto jogando na Itália, chegou ao clube como uma voz experiente para o ataque, e seria utilizado dessa forma, como um jogador de jogo grande. No entanto, as coisas passam longe de dar certo.

Éder coleciona mais lesões que gol, sendo que a última vez que balançou as redes foi na quarta rodada do Brasileirão deste ano.

Isso tudo somado a um salário que não é nada baixo

O contrato de Éder é de 2 anos, com um aumento de 100 mil reais de um ano para o outro, ou seja, o jogador recebeu 600 mil por mês em 2021, e deverá receber 700 mil por mês em 2022, fora 1 milhão de luvas acordados quando o jogador assinou seu contrato.

Isso é um valor extremamente alto para um time em situação financeira delicada, e pode gerar problemas no futuro, e inclusive já está gerando problemas agora. Isso porque se sabe que o tricolor já tem pendências atrasadas com o jogador, e essas pendências não são nada pequenas. O estafe do jogador não informou valores, mas não nega que é uma dívida considerada grande.

O tricolor não descartou totalmente a permanência do jogador, e até gostaria de ter ele como uma opção para Rogério, assim como o próprio Éder gostaria de ficar, no entanto, o alto salário e a pouca minutagem fazem esse custo benefício ser ruim e insustentável.

No entanto, para conseguir parar esse sangramento, o tricolor precisa que o jogador aceite uma rescisão amigável, onde o São Paulo não precise pagar uma multa. E isso pode até ser que o jogador aceite, afinal, ele sabe que também não pode ajudar muito a equipe, mas o que não deve acontecer é o jogador perdoar as dívidas que o tricolor já tem com ele.

Ou seja, de uma maneira ou de outra, o tricolor vai acabar tendo prejuízo com um jogador contratado mais uma vez.


Sem opção de comentar este post