NETFUT
Notícias de futebol

Renato Gaúcho deveria ser demitido do Flamengo?

A final da Libertadores veio e acabou sendo um duro golpe para a equipe do Flamengo. O time jogou mal, acabou se mostrando limitado, e viu o esquema do treinador Português Abel Ferreira engolir o ataque rubro-negro.

Obviamente isso causou um mal estar gigantesco dos torcedores em relação a permanência de Renato Gaúcho. Existem muitos fatores quando falamos sobre a permanência ou não do treinador, fatores esses que vão muito além até desse jogo específico.

Vamos refletir um pouco sobre isso.

Falas polêmicas que não caíram bem

Renato é um treinador do estilo falastrão, e isso não é novidade para ninguém. Cheio de respostas sarcásticas em seu arsenal, as coletivas do treinador, sobretudo as em caso de derrota, são um prato cheio para jornalistas.

E em uma destas, o treinador chegou a dizer que se tivesse um time de 300 milhões em suas mãos ele poderia ser cobrado a vontade. Isso foi em 2019, quando o treinador ainda estava no Grêmio, e o Flamengo era treinado por Jorge Jesus.

Hoje com um elenco muito parecido, o treinador é constantemente cobrado sobre essa fala, já que mesmo com um elenco de 300 milhões, o treinador vai terminar o ano sem nenhum título.

A teimosia do estilo “Paizão Boleiro”

Quando Renato Gaúcho chegou ao Flamengo, e o time teve uma melhora automática, a primeira coisa a ser elogiada sobre o trabalho que Renato estava fazendo e geralmente fazia nos times que treinava, era o fato do treinador conseguir ter uma boa relação com jogadores.

O famoso estilo “Paizão Boleiro” que agrada muitos. No entanto, o trabalho de Renato parece ter se apoiado demais nisso, com poucas variações táticas. Renato já disse antes ser o estilo de treinador que não se apega muito a tática, querendo deixar os jogadores jogarem, e insistir nisso acabou custando em um duelo de final contra um treinador tão inteligente quanto Abel Ferreira

A relação ruim com a torcida

É curioso dizer isso hoje, mas Renato e a torcida do Flamengo não tem uma boa relação. E é curioso dizer isso exatamente pelo fato de que todos sabem que Renato quer treinar o time desde a época em que estava bem no Grêmio.

O sonho custou a acontecer, e quando aconteceu ninguém esperava que seria uma experiência de montanha russa, com uma subida emocionante e uma queda vertiginosa.

O treinador chegou a ficar muito irritado com a torcida quando caiu na Copa do Brasil, chegando a pedir para deixar o clube, o que foi impedindo.

Com essa derrota onde a torcida está bem mais irritada, o clima deve ter se deteriorado mais ainda, e hoje o estilo boleiro já não é mais o suficiente, com a torcida chegando a gritar o nome de Jorge Jesus em alguns jogos, em protesto ao trabalho de Renato.

Vale lembrar que o contrato de Renato termina em dezembro deste ano, e é difícil saber se existe clima para os dois lados para se continuar, e se continuar, o treinador vai ter que buscar redenção.