NETFUT
Notícias de futebol

O Flamengo é goleado em pleno Maracanã e é eliminado da Copa do Brasil

O Furacão pega o Galo na grande final

Na noite desta quarta-feira , o Flamengo recebeu a equipe do Athletico-PR em jogo da Copa do Brasil, válido pela partida de volta. E nesse jogo podemos dizer que tivemos um Flamengo irreconhecível, sem criatividade e muito nervoso, tudo isso contribuiu para que o Furacão, em um jogo memorável onde tudo deu certo, conseguiu fazer 3 em pleno Morumbi, e vencesse o jogo com estilo. Mas vamos falar dos principais pontos do jogo.

Desequilíbrio emocional do Flamengo

Desde o começo do jogo, o Flamengo mostrou que parecia em outro mundo, um bem diferente daquele que estamos acostumados a ver. O time estava apático, errando passes bobos, e dispersou um número gigantesco de chances.

É bem verdade que a defesa do Furacão se postou bem, e provavelmente foi a que melhor seguiu o time esse ano, mas não muda o fato de quão sem poder de reação e quão nervoso era o time de Renato Gaúcho.

Uma noite perfeita para o Athletico

O que de Midas estava presente em campo para o Furacão ontem. Tudo o que o time tocava, se tornava outro. Isso porque tudo o que o tentava, funcionava. Seu plano de segurar o ataque do Fla e sair em contra-ataque foi perfeito, e além de conseguir naturalmente fazer frente ao poderoso ataque dos donos da casa, o Furacão soube muito bem sair em contragolpe, e soube aproveitar todas as suas melhores chances criadas.

Uma noite para se colocar em um manual de instruções.

As vozes da experiência

Podemos dizer que essa foi uma noite de veteranos. Nikão marcou dois gols, e foi o principal nome em jogadas de contra-ataque que a equipe teve, fazendo com que os mecanismos escolhidos pelo treinador funcionassem.

Enquanto isso no gol, outro veterano do time, Santos, foi um dos grandes nomes da partida, seguro e sempre firme em suas defesas, o goleiro passou uma segurança incrível para seus companheiros.

A falha de Diego Alves

O goleiro ainda saiu de cabeça erguida do pênalti que não pegou, afinal chegou muito perto de pegar. No entanto, ainda nos segundo tempo, o goleiro que deveria ser um dos mais seguros e experientes do elenco falhou feio em finalização de Nikão, e com o segundo gol as coisas ficaram ainda mais difíceis, principalmente a parte emocional da partida.

Isso porque com apenas um gol o Flamengo já mostrava sinais de nervosismo, e depois do segundo, tudo o que era tática se perdeu.

A hostilidade em cima de Renato

Por conta de alguns tropeços no brasileiro, a batata de Renato vinha assado, e hoje os torcedores perderam de vez a paciência. O treinador teve que ficar na beira do campo ouvindo gritos como “Mister, Mister” em alusão a Jorge Jesus, e ainda teve que ouvir gritos de “burro”, algo mais tradicional dentro do nosso futebol, e como o clima dentro do clube com o jogador vai ficar, só tempo vai dizer.