NETFUT
Notícias de futebol

O Corinthians domina o Santos e vence jogo fácil em Itaquera

Nessa rodada do fim de semana, o Corinthians recebeu em casa o Santos para fazer um grande clássico paulista. O Corinthians vinha de um atropelamento tático sofrido pelas mãos dos reservas do Flamengo, que deu uma leve abalada na moral dos jogadores, sobretudo alguns nomes específicos, com Gabriel, que foi responsabilizado pela derrota.

O Santos vinha um pouco mais embalado, com duas vitórias consecutivas que ajudaram a equipe a dar um belo salto na tabela e respirar um pouco quanto a zona de rebaixamento. E agora vamos falar um pouco sobre os detalhes do jogo que foi vencido por 2 a 0 pelo Timão.

Retranca mesmo precisando fazer gol

O Corinthians saiu na frente com um gol de Jô, o que fez com que muitos acreditassem que o Santos iria abrir mais o jogo e buscar o empate, no entanto, mesmo com o time perdendo, Carille apostou em se defender mais, colocando o contra-ataque como sua arma mesmo precisando correr atrás do resultado.

A ideia obviamente irritou muito a torcida, que viu o time jogar bem e se impôr contra a Chapecoense, pensando que aquela seria a realidade do time, propor jogo, mas o que viram pareceu mais uma vez um acovardamento.

Partida dominante e grande jogo de Renato Augusto

O Corinthians certamente fez um dos seus melhores jogos do ano. O time viu todas suas peças funcionarem em sintonia, o que fez com que o time ficasse no controle da partida a todo momento, merecendo a vitória.

E se dá para destacar alguém, esse alguém é Renato Augusto, que mais uma vez em sua posição de origem, fez uma grande partida, sendo o maestro do time e controlando completamente o meio de campo  do Timão.

Má utilização de algumas peças

O Santos é um time com limitações, o que não quer dizer que ele não tenha boas peças, porém, nesse clássico Carile não conseguiu tirar o melhor de nenhuma delas. Pirani por exemplo, é o melhor meia do time e quando joga em sua origem faz um ótimo trabalho distribuindo e criando jogo, porém, o jogador foi escalado quase como um ponta na equipe, tirando o melhor de si e atrapalhando a criação. Tardelli também ficou muito isolado, e apesar de ser um 9, o jogador é melhor transitando mais, podendo usar sua leitura de jogo como arma.

A redenção Corinthiana

O Corinthians entrou em campo contestado, e entre eles Gabriel e Jô lideram a insatisfação dos torcedores. Jô já vem recebendo criticas a algum tempo, porém, com Gabriel a coisa piorou de vez contra o Flamengo quando falhou no gol da vitória do rubro negro. 

No entanto, na tarde de ontem os dois acabaram marcando os gols da vitória, primeiro Jô em um típico gol de centroavante, fazendo perfeitamente o giro em cima da defesa do Santos, e no segundo o camisa 7 que vem se sagrando com assistência tocou para Gabriel, mandar para o fundo das redes.


Sem opção de comentar este post