NETFUT
Notícias de futebol

Internacional é assombrado por dívida do passado no valor de 2,4 milhões de reais.

A ideia do Internacional para esse momento da temporada era enxugar ao máximo suas dívidas. E o clube fez isso de algumas maneiras, como por exemplo negociando alguns jogadores, se livrando do dinheiro que seria gasto com salários e enxugando a folha salarial no processo.

Leia: Internacional libera zagueiro Roberto e renova com filho de Fernandão

O clube também tentou evitar ao máximo fazer novas despesas, e mesmo tendo que trazer reforços para o time, a solução colorada acabou sendo de trazer jogadores que não teriam nenhum gasto para o clube além de seus salários.

A tática funcionou, e embora o clube se interessasse até em ter negociado mais alguns nomes do que conseguiu, a sensação é de que a janela de transferências tinha sido bem utilizada para o clube, que conseguiu trazer novos nomes e ao mesmo tempo enxugar seu lado financeiro um pouco.

Porém, o alívio no setor financeiro parece que não durou o quanto o clube esperava, e acabou que o time foi pego de surpresa com uma nova ação da justiça. E o pior de tudo é que isso se deu por conta de uma dívida que o clube tem a quase 3 anos e por um jogador que nem ao menos vem atuando pelo clube nesse momento.

Acontece que o Belenenses, time português, quer receber 400 mil euros, ou seja, 2,45 milhões de reais por conta de uma cláusula de vitrine vinculada ao jogador Eduardo Henrique. O assunto já foi apresentado à FIFA pelos portugueses que entendem que o time gaúcho tem a obrigação de pagar.

O jogador acabou não passando muito tempo no Internacional e foi vendido de volta ao futebol português no mesmo ano em que chegou ao clube gaúcho, em 2019, e pelo valor de 3 milhões euros, isto é, 12,9 milhões de reais na cotação daquela época.

Desse valor todo, o Inter tinha direito a menos de 1.5 milhão de euros, que equivalem a 6,4 milhões de reais, isso já com os direitos de vitrine do clube Belenenses e sua comissão de empresários devidamente descontados.

O internacional ainda não sabe exatamente como vai reagir a essa investida, e segue avaliando como as coisas vão acontecer. O clube sabe que pode recorrer da decisão, porém o setor jurídico do clube não tem certeza se essa é a saída que traria o maior custo benefício para o clube no momento.

O jogador em questão chegou ao clube a cinco anos atrás, em 2016, justo o ano em que o time colorado acabou caindo para a série B do Campeonato Brasileiro. Com o duro momento, Eduardo Henrique acabou não agradando, nem o time e nem a torcida, e não durou muito no Beira Rio.

O jogador acabou sendo emprestado para o Athletico-PR para ganhar mais experiência como jogador, já que na época tinha apenas 21 anos. Hoje já com 26 anos, o jogador ainda está no Sporting, mas chegou a jogar também pelo Croton da Itália, e nesse exato momento, defende o Raed da Arabia Saudita por empréstimo.