NETFUT
Notícias de futebol

Hulk perde pênalti e Palmeiras e Atlético Mineiro ficam no 0 a 0

Na noite desta terça-feira, o Palmeiras recebeu a equipe do Atlético Mineiro em partida válida pela Copa Libertadores em jogo realizado na Allianz Arena. E nesse jogo, existia uma expectativa enorme para um jogo brigado e com muitos gols, no entanto, não foi nada disso que foi visto na partida.

Leia: Palmeiras da Atualidade. Quem são os grandes ídolos do Verdão?

O começo do jogo até fez parecer que seria assim. Os ânimos à flor da pele se mostram cedo, e ficou claro que Hulk e Felipe Melo iriam se estranhar durante toda a partida, e foi exatamente isso que aconteceu.

O Jogo

No entanto, acabou existindo mais emoção nas discussões do que no jogo em si. O começo se deu bem, com o Galo tentando controlar a partida e fazendo de tudo para furar uma poderosa defesa palmeirense, que claramente, foi escalado não só pensando na defesa mas também na força física, o que inclusive, ficou claro com a entrada de Felipe Melo no time titular.

A ideia de fazer com que a defesa ficasse ainda mais fortificada para segurar as investidas atleticanas funcionou, mas acabou sacrificando todo o ataque do Verdão, que acabou ficando ainda mais dependente da velocidade de Rony e de ligações diretas ao ataque, procurando por Luiz Adriano que acabou ficando isolado no ataque entre os zagueiros do Galo.

Esse estilo de jogo acabou sacrificando também Dudu, que teve menos chances para trabalhar a bola no meio, e acabou ficando pouco com ela. Enquanto isso, o Atlético pôde ficar com a bola e pensar suas jogadas, tendo mais espaço pela lateral que deveria ser guardada por Marcos Rocha, ex jogador, ídolo do  atlético e desafeto de Cuca, atual treinador.

O Palmeiras sabia também que Guilherme Arana era um problema. O jovem lateral é muito talentoso e cruzava muito bem, o que fez Abel colocar Rony para ajudar a marcar, e com o único atacante livre do jogo passando a marcar um lateral, o Palmeiras acabou abdicando de atacar quase que totalmente.

Ainda assim, Arana conseguiu passar por Gustavo Gómez e mandar um chute cruzado que acabou indo para fora. Mas claro, a melhor chance do jogo seria o pênalti cometido por Gómez no atacante Diego Costa aos 41 minutos.

Hulk, o grande nome do ataque, bateu o pênalti e até conseguiu tirar de Weverton, mas acabou tirando do gol também, e com a bola acertando a trave, o 0 reinou no placar.

O primeiro tempo acabou tendo as maiores emoções do jogo, já que no segundo tivemos apenas um jogo truncado, com treinadores fazendo substituições que acabaram não dando em nada, mas vale citar a saída de Dudu, que não gostou nenhum pouco de ter sido substituído junto com Luiz Adriano para dar lugar a Wesley e Deyverson.

Até o fim do jogo, Hulk acabou saindo também, muito mais para poupar o jogador para o próximo jogo e impedir que ele fosse expulso por suas rusgas com Felipe Melo que duraram o jogo todo.

A decisão fica para terça-feira que vem no Mineirão.


Sem opção de comentar este post