NETFUT
Notícias de futebol

E os vilões entre Flamengo e Athletico-PR? Quem podem ser?

Já fizemos uma lista de quem podem ser os grandes heróis dessa semifinal, que vão ajudar o time em defesas importantes, desarmes providenciais, passes inesperados e gols tirados da cartola, algo que faz com que um jogador seja lembrado para sempre.

Mas sabe o que marca o público mais do que um herói? Um vilão, é claro. E futebol e jogos decisivos são ótimos em formar vilões. E é por isso que agora vamos falar de quem pode ser vilão nessa partida de semifinal.

Athletico: Thiago Heleno

Thiago Heleno é um grande zagueiro, e não existem dúvidas sobre isso. O zagueiro inclusive é um dos veteranos que já ganharam a Sul-Americana pelo clube, no entanto os tempos são outros, e o zagueiro hoje com mais idade terá a dura missão de segurar a poderosa equipe ofensiva do Flamengo.

E por isso, nós achamos mais coerente apostar contra o zagueiro que vai ter Gabigol, Michael, Andreas Pereira, Everton Ribeiro e companhia pela frente, e mesmo sendo experiente, talvez o jogo seja demais para o zagueiro veterano do Furacão.

Flamengo: Léo Pereira

Com o ataque que tem, temos que apostar que a defesa do Fla é que pode vir a dar bobeira e permitir que o Furacão consiga um resultado. E se a torcida fosse apostar em alguém para falhar, sem dúvida seria em Léo Pereira.

O zagueiro não tem a confiança da torcida ainda, que vê o jogador errar vez ou outra, fazendo com que o zagueiro tenha uma relação complicada com a torcida, e se for para apostar no infortúnio de alguém, apostamos no zagueiro Léo Pereira.

Athletico: Renato Kayser

Assim como falamos sobre Thiago Heleno, não acreditamos que ele seja um mal jogador, porém a pressão dessa partida pode acabar sendo maior do que o jogador está preparado.

O grande problema, é que em jogos como esse não se pode dar bobeira e cada chance perdida pode significar o fim do time no campeonato. Cada gol vai importar, e se o jogador acabar desperdiçando alguma chance, a perna vai pesar ainda mais e o nervosismo vai impedir que a bola entre. 

E não podemos esquecer de que, se um gol feito de forma decisiva faz os torcedores se aproximarem, um gol perdido que poderia ter vencido o jogo, faz com que eles te odeiem ainda mais.

Flamengo: Diego Alves

Novamente apostando contra a defesa Rubro-negra, dessa vez vamos falar de um jogador que ocila entre ser confiável e ser um goleiro que faz a torcida prender a respiração. Isso porque o jogador pode ir muito bem em uma partida, e no outro dia parecer alguém completamente inexperiente e que leva gols bobos.

O goleiro já fez jogos incríveis ao mesmo tempo que já falhou de forma escandalosa, e por isso, o torcedor do Flamengo fica reflexivo sobre qual versão de Diego Alves estará presente no gol hoje: o consistente milagreiro e pegador de pênalti, ou o goleiro lento e previsível.


Sem opção de comentar este post