NETFUT
Notícias de futebol

Você sabia? Como Ricardo Goulart se naturalizou Chines, o seu registro no Santos é de jogador estrangeiro

Ricardo Goulart tem uma história e tanto com o futebol Chinês. Não só em conquista, e nesse caso o jogador Elkeson que ainda está livre no mercado tem até mais, já que o jogador deve ser o maior estrangeiro da história do futebol chinês.

No entanto, a história de Goulart acaba tendo outro rumo, um que envolve naturalização de uma forma um pouco extrema e até troca de nomes, mas vamos falar melhor sobre isso.

Sucesso no Cruzeiro

Antes de falar sobre o sucesso de Ricardo no futebol Chinês, temos que falar do que levou o jogador até lá. Ricardo começou no Santo André e teve passagens por Internacional de Porto Alegre e também pelo Goiás, que foi o que ajudou o jogador a chamar atenção do Cruzeiro.

Ricardo Goulart, Cruzeiro – foto: reprodução/internet

Uma vez no Cruzeiro, todos vão se lembrar que o jogador fez duas incríveis temporadas, sendo o principal jogador do time ao lado de Everton Ribeiro, e juntos emendaram um bi campeonato do Brasileirão, isso em 2013 e 2014.

A primeira ida para a China

E foi exatamente quando o jogador brilhou pela Raposa que os olhos orientais começaram a vir para cima do jogador. Embora a maioria dos jogadores que foram para  a China, foram em massa ao final da temporada 2015, foi no começo de 2015 que o jogador resolveu se aventurar por lá.

O jogador foi vendido ao Guangzhou Evergrande em janeiro daquele ano por 18 milhões de euros, cerca de 48 milhões de reais naquela época, uma proposta irrecusável para o Cruzeiro naquele momento, e desta forma sua aventura na China se iniciou oficialmente.

E se engana quem pensa que as coisas não deram certo para o jogador por lá. Isso porque logo na sua primeira temporada com os Chineses, o jogador foi artilheiro, melhor jogador vencedor do prêmio MVP e campeão do Campeonato Chinês, o que animou muito a cúpula do time.

Ricardo Goulart recebendo prêmio da MVP – foto: reprodução/internet

Vinda ao Palmeiras

No entanto, em algum momento a saudade de casa bateu. Sabemos que não é nada fácil se acostumar com uma cultura tão diferente da nossa, e o jogador acabou pedindo para ser emprestado após 4 anos sem muito sucesso por lá, e assim Ricardo apareceu no Palmeiras.

O jogador chegou com expectativa lá no alto, não só pelo o que fez no Cruzeiro, mas porque em momento algum parou de jogar bem.

No entanto, a sua estadia no Palmeiras foi curta, e poucos dias depois o Guangzhou Evergrande pediu seu retorno e ofereceu um caminhão de dinheiro para que o jogador não só jogasse no país como se naturalizasse por lá. E na China se naturalizar é literalmente abrir mão de sua outra pátria.

Ou seja, o jogador teve que trocar de nome, passando a se chamar 高拉特, que em alfabeto latino se traduz como Gao Late ou Gāo lā tè, e sendo de fato apenas Chinês. Isso significa que sempre que for relacionado pelo Santos, o time vai contar como um jogador estrangeiro.