NETFUT
Notícias de futebol

“Tenho certeza que o torcedor vai estar lá, apoiando como sempre, mesmo depois da vergonha que passamos hoje”, diz Rogério Ceni

Na noite da última quinta-feira, o São Paulo tirou o Grêmio com a chance de colocar o Imortal de vez dentro da Série B caso ganhasse. Mas claro, o futebol se desenha de forma curiosa, e ao invés disso o São Paulo acabou atropelado dentro da Arena Grêmio.

A torcida do Grêmio é clara, amou o que viu, e não só ganharam a partida, 3 pontos, mas também ganharam a chance de sonhar de novo, pelo menos por alguns dias a mais.

No entanto, a torcida do São Paulo acabou sofrendo muito com o que viu. A sensação de perder o jogo para um time que se encontra na zona de rebaixamento desde a segunda rodada até hoje é bem amarga, e a torcida deixou isso claro com muitos protestos.

Tamanho foi a vergonha dos protestos que as pessoas começaram a se questionar se ainda existe paciência presente dentro dos tricolores, e eles vão seguir apoiando o time nos jogos que restam do brasileirão.

A dúvida surge principalmente porque o São Paulo tem chances mínimas de rebaixamento, e isso não deve ser a grande preocupação do time. No entanto, o time vem passando algumas vergonhas nos jogos, e disso a torcida já ficou farta.

O assunto foi levado pela imprensa até Rogério Ceni, que respondeu sendo positivo quanto a torcida, mas admitindo que o que aconteceu no estádio ontem a noite foi uma grande vergonha para todos do São Paulo.

– Tenho certeza que o torcedor vai estar lá, apoiando como sempre. Mesmo depois da vergonha que passamos hoje, ele não vai se afastar, não vai deixar de estar no Morumbi. Passa o combustível para que esse time tenha força para vencer o Juventude e, antes da última rodada, se livrar desse perigo do rebaixamento. Passa pela força que eles dão para os atletas, mesmo em um momento ruim, não tem nem como colocar adjetivos no que produzimos hoje.

Outro ponto do qual o treinador acabou sendo extremamente criticado foi na mudança feita no time em relação ao último jogo. Rogério mexeu na posição de Sara para o jogo, e foi justamente em cima do jogador que o primeiro gol do Grêmio surgiu.

O treinador chegou a admitir que independente do que ele fizesse, as coisas não teriam dado certo, afirmando que voltou para a formação que geralmente usa no segundo tempo e as coisas acabaram sendo ainda piores.

– O Sara está acostumado a fazer o lado direito, ele vem jogando nessa função na linha de frente. Como ala, teria a mesma liberdade para atacar, com o Arboleda fazendo a cobertura dele. O Sara é o jogador que mais percorre distância, e eu não queria tirar ele desse corredor, de fora para dentro. Não teve dificuldades no treinamento. O primeiro gol sai por ali, mas não é uma falha do Sara. Depois voltamos para o 4-4-2 no segundo tempo, e foi pior. O sistema é importante, claro, mas mais importante que ele é a atitude, a personalidade, o poder de reação. Então hoje posso garantir, podia ser qualquer formação, da maneira que nos comportamos dentro de campo, o sistema fica secundário.

Lembrando que o São Paulo volta a campo contra o Juventude e depois contra o América Mineiro para finalizar o Brasileirão.


Sem opção de comentar este post