NETFUT
Notícias de futebol

Santos com um a menos não sai do 0 a 0 com a Inter de Limeira

O Santos foi o terceiro dos times grandes de São Paulo a estrear no Paulistão 2022. E com o desempenho que teve em seu jogo contra a Inter de Limeira, o Palmeiras segue sendo o único time dos grandes que conseguiu vencer seus jogos, tendo vencido novamente, inclusive.

O Santos entrou em campo sem Fábio Carille, isso porque o treinador testou positivo para Covid-19 e precisou ser isolado, deixando seu auxiliar, Leandro Silva no comando do time. E o auxiliar não encontrou facilidade por onde passou, já que o time encarou uma Inter de Limeira dura, que acreditava na própria vitória,  inclusive chegou bem mais perto da vitória do que o próprio Santos em dado momento.

Expulsão

Algo que foi decisivo para que a Inter de Limeira dominasse o jogo em dado momento, foi o fato do time passar boa parte do jogo com um jogador a mais. O principal meio campista do time, Gabriel  Perini acabou sendo expulso no começo do primeiro tempo,  depois do intervalo o time adversário decidiu se aproveitar disso entrou em campo com outra postura, pronto para ir para cima.

Com um a menos o Santos acabou perdendo seu poder ofensivo, e assustou poucas vezes, e ao invés de ir para cima precisou se segurar para não ceder às pressões ofensivas do time adversário.

Leandro Silva inclusive chegou a comentar sobre a expulsão, alegando que o resultado foi positivo para um time que jogou mais de 50 minutos com um jogador a menos e mesmo assim conseguiu resistir.

O auxiliar no entanto alerta que ainda existem coisas para melhorar, principalmente o entrosamento e ritmo de novos jogadores como Bruno e Bauermann.

– Acho que temos de olhar sempre para o lado mais positivo, estamos num início de preparação. São 17 dias de preparação, perdemos um jogador no fim do primeiro tempo. Tivemos de jogar praticamente 50 minutos com um jogador a menos. Com certeza dificulta muito. Acho que tem muito mais coisas positivas para tirar do jogo. Claro que ainda tem correções a fazer, atletas chegando, Bauermann e Bruno fazendo suas estreias… – disse o auxiliar.

A falta de Ricardo Goulart

Ainda não se sabe exatamente em qual posição o novo atacante do Santos vai jogar, mas o fato é que ele faz falta na partida. Depois da saída de Diego Tardelli e alguns outros jogadores, ficou claro que o Santos precisa de reforços, e sua principal contratação da temporada ainda não pode fazer sua estreia por estar arrumando os últimos trâmites legais para ser inscrito.

Seja como um camisa 9 que usa a camisa 10, seja como segundo atacante ou seja de fato como um 10, a presença de Goulart vai adicionar bastante poder de finalização ao ataque do Peixe, algo que ficou claro que é algo que o time precisou nessa partida contra a Inter de Limeira.