NETFUT
Notícias de futebol

Rogério Ceni afirma que não quer manchar sua história no São Paulo, e só segue no clube com reforços

Na noite da última quinta-feira, o São Paulo entrou em campo contra o América Mineiro. O tricolor ainda tinha chances, ainda que remotas, de beliscar uma vaga na Pré Libertadores, e para a sorte do tricolor, o adversário seria o América Mineiro, o que ajudava, já que o time de fato era um dos primeiros na lista de times da Pré Libertadores.

Mas mesmo com o queijo e a faca na mão, não deu para o São Paulo que acabou saindo de campo derrotado, com torcedores irritados e um Rogério Ceni bem decepcionado, não só com o São Paulo mas com tudo que tem acontecido interna e externamente.

A derrota foi dura e colocou o São Paulo na Sul-Americana, mas também evidenciou muito claramente todos os grandes problemas que o time tem.

Isso deixou claro também que o São Paulo precisa de reforços, e apesar de alguns bons nomes que tem, eles juntos não são o suficiente para que o time possa fazer uma boa campanha ano que vem.

E a permanência de Rogério Ceni depende diretamente disso, com o próprio deixando claro na coletiva mais tarde que só deve seguir no clube caso consiga negociar alguns nomes novos e que tem uma história muito bonita no clube que não deve ser jogada fora caso ele não tenha condições de trabalhar.

– Sobre material humano, temos bons jogadores em determinadas posições, faltam outros jogadores para complementar o tipo de elenco que a gente tem, na minha modesta opinião. Decisão de ficar ou não depende muito disso, porque não posso jogar uma história de 26 anos fora se não enxergar que temos condições de ser melhores do que fomos neste ano – desabafou Rogério sobre a situação.

Lembrando que o São Paulo tem um pacote de jogadores que devem deixar o clube, e essa é a única forma viável de permitir que novos jogadores venham: fazendo uma limpa na folha salarial do clube, que hoje é maior do que deveria ser.

Rogério também afirmou que teria sido melhor assumir o time no começo da temporada e não às pressas da forma que foi. Rogério ainda afirmou que só assumiu porque era o São Paulo precisando de ajuda, e que ao assumir esta colocando a sua história dentro do clube em risco.

– Sem dúvida teria sido. Quando o presidente conversou pela primeira vez, seria melhor começar o ano de 2022 pela pré-temporada e ajustes. Mas ele disse que precisava naquele momento, e como era o São Paulo, vim pela necessidade que tinha de ajuda que o clube disse precisar. Por isso estou aqui, coloca-se em risco uma carreira vitoriosa de atleta, mas era o que precisava ser feito no dia que fui convidado ir ao Morumbi. Eu resolvi arriscar o São Paulo para não ver o São Paulo como outros grandes clubes se encontram nesta noite.

Rogério vai se reunir com a diretoria nos próximos dias para planejar o seu futuro dentro do clube.


Sem opção de comentar este post