NETFUT
Notícias de futebol

Rafael Sobis admite ter tirado o pé em jogo que rebaixou o Internacional

Existem jogadores que são gigantescos dentro de campo, mas um de seus melhores talentos acaba sendo fora das quatro linhas. Esse é o talento de dar grandes entrevistas. E sabemos que esse não é um talento que está dentro de todos os jogadores, afinal, atletas não necessariamente são pessoas eloquentes, e a habilidade com a bola no pé é bem diferente da habilidade da resenha.

E se existe um jogador que sabe dar grandes entrevistas, mesmo com seu jeito mais tranquilo, é o jogador Rafael Sobis. O atleta tem um estilo um pouco mais diferente da maioria dos jogadores brasileiros, tendo um gosto mais voltado para Rock ‘n’ Roll e motos.

O jogador que se aposentou há dois meses já chamou a atenção de todos em uma entrevista que deu ao canal de youtube Desimpedidos, onde revelou que ser jogador de futebol nunca foi seu primeiro sonho, e que apesar de amar o futebol, o jogador não se encantava pelo mundo profissional dele, e jogava mais pelo dinheiro, e que se pudesse escolher sua profissão seria guitarrista de uma banda famosa.

Dessa vez o jogador atacou novamente, e deu mais uma entrevista que está dando o que falar.

Dessa vez o jogador deu entrevista ao canal do Duda Garbi no youtube, e por lá contou uma história muito peculiar entre o Internacional e o Cruzeiro.

Todos sabem que apesar de ter se aposentado no Cruzeiros, Sobis tem uma história de renome no Internacional, e carrega o colorado no seu coração, e por ironia do destino, o último jogo do Internacional do ano que o clube caiu, era contra o Cruzeiro de Rafael Sobis.

Rafael Sobis em entrevista a Duda Garbi – foto: imagem/reprodução Duda Garbi

O jogador admitiu na entrevista ter feito corpo mole e até errado coisas de propósito no jogo para impedir que o Internacional caísse, afinal, se o time vencesse haviam chances de conseguir ficar na Série A, e o Cruzeiro já não buscava mais nada na tabela.

O jogador chegou a detalhar alguns lances onde propositalmente não estava cooperando com o seu próprio time, como um escanteio que bateu errado de propósito, algo que o treinador da época, Mano Menezes percebeu e não gostou nenhum pouco.

– Quando eu bati, foi do lado do nosso banco. Cara, o Mano Menezes me xingava. Ele me xingava um monte, porque eu acho que ele percebeu, né… nego véio da bola. E eu falava para ele ter calma, o jogo 0 a 0.

O jogador comentou ainda que foi agradecido por alguns membros do Internacional ao final daquele jogo.

– Até o Fernando Carvalho me agradeceu, o Lisca me agradeceu, falou comigo antes do jogo. Teve uma hora que chutei cruzado e a bola quase entrou… nada a ver, quase do escanteio. Se entra, eu estaria ferrado. Claro que a culpa não ia ser minha, 37 jogos, né? Mas as pessoas sempre têm que colocar a culpa em alguém.

Vale lembrar que o Internacional acabou vencendo o jogo, mas uma combinação de resultados fez com que o time fosse rebaixado de qualquer forma.