NETFUT
Notícias de futebol

Presidente do Grêmio faz discurso acalorado: Temos seis batalhas dos aflitos

Na tarde de terça-feira, o Grêmio conseguiu uma vitória frente a um Bragantino misto já pensando na final da Sul-Americana no final de semana. Com isso mais 3 pontos foram somados, e agora o Imortal está a 4 pontos da fuga da série B.

Claro que ainda é difícil, mas essa vitória deu uma luz de esperança ao elenco, e fez com que todos conseguissem se sentir mais confiantes, principalmente pelo bom placar construído na última partida.

Isso fez com que Vagner Mancini e o presidente do clube, Romildo Bolzan Júnior, se aproveitassem para não deixar a empolgação dos jogadores baixar, e usar o estado emocional positivo como uma vantagem.

Para isso, Romildo fez um discurso bem acalorado no vestiário do time, citando muito o que o time passou em 2005, quando a infame batalha dos Aflitos aconteceu.

– Ganhamos duas das ultimas três (partidas), temos campanha para manter a pontuação que precisamos. Vamos mostrar o tamanho desta instituição em seis jogos. Não vamos mais permitir que ao final de jogos o time adversário faça festa em cima da nossa derrota. Criamos uma imagem de clube tão vencedor que nos vencer passou a ser uma glória pra eles. Mas somos muito maiores para ultrapassar esses momentos. O Grêmio poderia estar morto, poderia ter acabado. Não acabou e não vai acabar
Se não se recordar, um jogo que o Grêmio com sete em campo ganhou de 1 a 0, a famosa Batalha dos Aflitos. Temos seis Batalhas dos Aflitos, seis campeonatos, seis decisões.

Para quem não se recorda, o Grêmio já disputou a Série B antes, e em uma dessas ocasiões o time precisava de uma vitória na última rodada para conseguir o seu acesso. A última partida foi contra o Náutico, no estádio dos Aflitos, e por lá os donos da casa tiveram o jogo em mão por diversas vezes, inclusive desperdiçando duas penalidades e sendo incapaz de marcar contra um Grêmio que terminou o jogo com apenas 7 jogadores em campo. Um jogo histórico que por conta do contexto e do estádio, ficou conhecido como a grande Batalha dos Aflitos.

O presidente do Grêmio acabou usando muito como base de motivação o tamanho que o Grêmio tem, dizendo que os jogadores deveriam mostrar para o resto do Brasil o tamanho da instituição que eles defendem, pela honra do time, mas também pela honra dos próprios jogadores.

O que anima os jogadores no momento é o fato de pegarem a lanterna Chapecoense na próxima rodada, ou seja, um jogo onde o time tem obrigação de vencer, e depois na sequência um Flamengo que vai estar com a cabeça muito mais na Libertadores do que qualquer outra coisa, e foi exatamente esse fator que ajudou a equipe contra o Bragantino, sendo assim, o Grêmio vê a possibilidade de pegar embalo, algo que pode ajudar muito o psicológico dos jogadores e motiva-los ainda mais para conseguirem sair dessa situação antes que seja tarde demais.