NETFUT
Notícias de futebol

Palmeiras vence time egípcio e está na final do mundial de clubes.

Essa sem dúvida alguma é a notícia que todo torcedor do Palmeiras adoraria ver, e está vendo neste exato momento. O Palmeiras entrou em campo nesta terça-feira para enfrentar a equipe do Al Ahly em jogo válido pela semifinal do Mundial de Clubes da Fifa.


Existia muita tensão por parte da torcida do Palmeiras principalmente pelo fato do time não ter passado da semi no ano anterior, mas dessa vez as coisas acabaram sendo bem diferentes para o lado do clube alviverde. Então vamos falar um pouco sobre esse jogo.

A dobradinha dos sonhos

O Palmeiras entrou em campo com um time muito bem desenhado, ou seja, Abel Ferreira sabia muito bem quem poderiam ser seus grandes protagonistas no jogo, e tudo acabou se desenhando exatamente da forma que tudo foi inicialmente pensado.

Acontece que no primeiro tempo tivemos um gol de Raphael Veiga, assim como foi também na final da Libertadores, abrindo o placar do jogo. O meia se infiltrou como um falso 9 e acabou marcando depois da bela assistência de Dudu.

No segundo tempo os papéis se inverteram, e depois de um belo toque do meia Raphael Veiga,  foi Dudu, que para seguir fazendo história dentro do Palmeiras, balançou as redes. E esse acabou sendo o resultado final, 2 a 0 para o Palmeiras.

Time seguro do começo ao fim

Mas é claro, quem acompanha futebol de verdade sabe muito bem que ganhar não é o suficiente, o time precisa ganhar de forma convincente, do contrário, chega com pouca moral no final.

E quanto a isso o torcedor pode ficar tranquilo, porque o Palmeiras jogou muita bola. Mesmo ainda vendo no contra-ataque a sua melhor arma, o Verdão ficou bastante com a bola e cadenciou bem o jogo, com um gol em cada tempo.

O gol no segundo tempo mudou um pouco as coisas, já que o Palmeiras com 2 a 0 no placar tirou um pouco o pé para não se desgastar para a grande final, e com isso o adversário tentou crescer na partida. Mas apenas alguns sustos vieram, e o Verdão passou.

Confiança para a grande final

Um dos maiores problemas do Palmeiras no ano passado era a confiança, que acabou sendo prejudicado por um palmeiras que tinha sérios problemas de nervosismo, como alguns podem bem lembrar.

Porém Abel Ferreira virou símbolo de um treinador calmo e dosado, que consegue passar isso para seus jogadores. O Palmeiras teve paciência para passar pelo primeiro adversário, achando os espaços nos momentos certos do jogo, e isso pode ser um bom sinal.

Já que calma e a cabeça no lugar é justamente o que o time vai precisar na grande final, enfrentando um time que sabe que é mais forte, mas que já mostrou anteriormente que está bem longe de ser invencível.

Isso é claro, contando que o Chelsea passe do Al Hilal no jogo de hoje, time que como todos sabem, agora tem Michael, e se ele estiver feio, complica para os Blues.