NETFUT
Notícias de futebol

O Corinthians e o dilema dos meio campistas. Entenda a história

Se tem uma coisa que todo técnico quer, é estar em dúvida de quem escalar pelo fato de que todas as opções são ótimas. Geralmente os treinadores precisam fritar seus cérebros para tentar solucionar um problema o qual, muitas vezes, não tem uma peça para solucionar, mas a realidade dentro do Corinthians hoje é outra.

O time Paulista jogou contra a Ferroviária, e embora o time não tenha saído com a vitória, o que se viu em campo foi um amontoado de bons meio campistas, que deixa Sylvinho com a pulga atrás da orelha.

A dupla Renato Augusto e Giuliano funcionou bem, tão bem quanto funcionou em todos os jogos do ano passado, no entanto, existe agora um novo nome para fazer parte do meio: Paulinho.

E que na estreia de Paulinho, o jogador entrou em campo e levou mais perigo ao gol da Ferrita do que Mantuan durante o jogo todo. O jovem atacante foi improvisado como centroavante, o que fez com que ele sofresse um pouco.

Porém Paulinho quando entrou em campo finalizou de todas as maneiras possíveis, o que fez todos verem que o jogador, de alguma maneira tem que jogar. O problema é que o meio de campo do Corinthians hoje é formado por um primeiro volante que pode ou não ser mais móvel ou mais marcador, com Cantillo e Du Queiroz fazendo ele ser mais móvel e Xavier e Gabriel fazendo ele ser mais marcado, e Giulino e Renato Augusto mais a frente.

Treino da última quinta-feira 27/01 – foto: divulgação Corinthians

Paulinho não pode jogar como primeiro volante, mas tem como principal característica a infiltração na área, e a solução que Sylvinho encontrou para isso foi sacar Du Queiroz e recuar Renato Augusto para a função de primeiro volante.

Obviamente isso faz com que o time perca a genialidade do jogador, seus passes e suas finalizações na entrada da área, mas fez o time ganhar volume no ataque. Sabemos que essa foi uma formação de segundo tempo, mas não impede, em algum momento, o time passar a entrar em campo dessa forma, mas uma coisa fica como fato: Sylvinho parece ter zero interesse em sacar Giuliano.

Muitos torcedores acharam que ia sobrar para o camisa 11 ir para o banco para que Paulinho jogasse, no entanto o treinador alvinegro gosta da função que o meia faz no time, e deverá procurar outras soluções, e inclusive chegou a dizer que os 3 podem sim jogar juntos.

– Gostei do meio-campo com eles, fizemos com uma certa intenção porque iria projetar e dar mais jogo. Entendemos que naquele momento poderíamos abrir mão do vigor de um primeiro volante por um time mais técnico. A curto prazo repetir? Não posso responder com segurança, depende do cenário do nosso time, dos próximos jogos, das dificuldades que vamos encontrar. Mas possivelmente durante os jogos a curto prazo, sim. E que eventualmente possa ocorrer. As coisas serão feitas de maneira natural. Como tem que ser a vida, os processos.

O Corinthians volta a campo no domingo, quando vai enfrentar o Santo André pelo Paulistão.