NETFUT
Notícias de futebol

O Atlético Mineiro vence jogo de volta e é campeão da Copa do Brasil

Na noite desta quarta-feira, o Athletico-PR recebeu a equipe do Atlético Mineiro em segunda partida válida pela grande final da Copa do Brasil. 

E nesse jogo, o Furacão tinha a missão quase que impossível de reverter um placar de 4 gols construído pelo |Galo na partida de ida lá no Mineirão. E apesar do esforço e da luta, o time não conseguiu nem vencer a partida, e no fim o Atlético Mineiro conseguiu ser campeão da Copa do Brasil, sendo seu terceiro título no ano. Vamos aos detalhes da partida.

Galo com o pé no freio

O Atlético Mineiro entrou em campo carregando a maior vantagem da história da Copa do Brasil em uma final, e o time certamente se aproveitou disso. Diferente do que vimos no primeiro jogo, a locomotiva mineira veio em marcha lenta, sem pressionar demais, e administrando a partida como podia. Claro que o time aproveitou para atacar quando as janelas apareciam, mas de forma bem mais segura, e deu certo, já que além de ter a vantagem acabou vencendo essa partida por 2 a 1 também.

Torcida realmente fazendo um furacão

Apesar da frase “eu acredito” ser mais tradicional do Atlético Mineiro, esse era o espírito que o Athletico estava mostrando na sua torcida. Independente da vantagem de 4 gols, a torcida seguiu cantando e tentando empurrar o time a todo custo.

Todo custo que vai ficar realmente nos cofres do clube, já que em determinado momento parte da torcida começou a quebrar os bancos da arena e arremessar no campo, um ato lamentável que além de não trazer o título, trouxe prejuízo para a equipe.

Os suspeitos de sempre

Parece óbvio dizer, mas teve gol do Hulk. O jogador se isolou ainda mais como maior artilheiro do futebol brasileiro nesta temporada, e só fechou o ano com chave de ouro depois de uma temporada invernal, sendo de longe o jogador mais importante do Atlético Mineiro tanto na conquista do Brasileirão quanto também na conquista da Copa do Brasil.

Mas é claro, não existe Batman sem Robin (já que o Hulk não tem ajudante), e temos que falar também de Keno. Podemos dizer que Keno foi o melhor coadjuvante do nosso futebol esse ano também.

O atacante fez gol nas duas partidas da final, e ajudou mais o time nessa temporada, mas claro, deixando o protagonismo para quem gosta do estrelato.

Triplete e muito dinheiro

No fim do jogo, alguns jogadores do Galo disseram à imprensa que eles foram aconselhados a chamar a conquista de 3 títulos desse ano, Mineirão, Brasileirão e Copa do Brasil de Triplete, e não de tríplice Coroa como geralmente é chamada. Então podemos dizer que o Galo venceu a Triplete, mas mais do que isso, o time alvinegro colocou muito dinheiro no bolso. Foram 145 milhões arrecadados só com premiações de suas conquistas.

Se esse dinheiro vai para dívidas ou novas contratações não sabemos, mas o futuro com certeza parece promissor.


Sem opção de comentar este post