NETFUT
Notícias de futebol

Atlético-MG tem pedido de anulação do gol de classificação do Palmeiras indeferido

O Atlético Mineiro pode ter tido realmente seu último capítulo dentro da Libertadores desse ano. Mesmo o time já tendo caído pelas mãos do Palmeiras, ainda restava uma esperança do Galo conseguir na justiça com que o único gol marcado pelo Verdão, na semifinal, fosse anulado por irregularidade, o que daria a classificação para o Atlético, no entanto, as coisas acabaram não dando certo.

Para entender o caso, temos que nos lembrar o que aconteceu. Durante a semifinal da Libertadores, durante o lance que originou o gol marcado por Dudu no jogo, gol esse que determinaria a classificação do time, um jogador específico do banco de reservas, Deyverson, acabou invadindo o campo em euforia pelo gol que poderia sair.

A entrada de Deyverson em campo, aconteceu longe da jogada, sendo assim não houve nenhum tipo de interferência direta, embora a regra diga que nesse caso, o jogo deveria ter sido paralisado.

No entanto, nem o árbitro, nem os bandeiras e nem mesmo o VAR, entenderam que o lance sequer precisava de revisão e seguiram com o jogo. Com tudo na base da euforia, nem mesmo os jogadores do Atlético Mineiro acabaram reclamando do lance, provavelmente porque eles acabaram não vendo.

Entendendo essa brecha na regra, o Galo entrou com o pedido de anulação do gol, o que poderia trazer a classificação automática do time para a grande final da Libertadores desse ano.

Detalhes do lance apontam zero interferência de Deyverson no gol

O Galo sabia que não seria fácil conseguir essa anulação, uma vez que a Conmebol é conhecida por não tomar atitudes muito drásticas em suas decisões, e foi o que se manteve nesse caso.

Isso porque a Comissão Disciplinar, órgão da Conmebol que julgou o caso, acabou negando o pedido de anulação do gol, em uma decisão assinada diretamente pelo presidente dessa Comissão Disciplinar, Eduardo Gross Brown. 

Isso já foi divulgado de forma oficial pela entidade que postou tudo em seu site, e sendo assim, o Atlético ainda tem 24 horas para recorrer a Comissão de Apelação da Conmebol, o que pode também não dar em nada, mas que é provável que o time ao menos tente.

Vale lembrar que apesar de não ter solicitado uma checagem do árbitro, o VAR analisou o lance, e a Conmebol chegou até a liberar os áudios do diálogo durante a análise do lance.

No áudio podemos notar que eles perceberam a invasão por parte de Deyverson, a isso foi sugerido um cartão amarelo. Segue um trecho do diálogo:

– Pode advertir o jogador que está aquecendo, que comemorou o gol.

– Tudo bem. Número 9 de quem foi advertido? 

– Do Palmeiras.

Além de Deyverson, árbitro e auxiliares também analisaram a disputa de bola que gerou o passe do gol protagonizados por Gabriel Veron e Nathan Silva, o qual não constataram nenhum tipo de irregularidade, e um suposto toque de mão de Dudu no lance do gol, o que também acabou não dando em nada.


Sem opção de comentar este post