NETFUT
Notícias de futebol

Luiz Adriano e sua conturbada relação de amor e ódio com os palmeirenses

Na noite desta segunda-feira o atacante Luiz Adriano voltou a ser protagonista de uma das maiores vitórias do ano do Palmeiras. O atacante marcou um dos gols de uma virada muito importante para o time, transformando o que seria um grande vexame para a equipe, em uma partida que fez o time voltar para a segunda colocação e se recolocar ainda com esperanças pela corrida ao título.

Mas esse foi o céu para o atacante, um céu de muitos infernos que ele já viveu ali dentro, e hoje vamos falar um pouco sobre essa relação conturbada que Luiz Adriano tem com a torcida do Palmeiras.

Família problemática

Temos que deixar claro aqui: a família de Luiz Adriano só é problemática por amar demais. No caso, amar demais o Internacional de Porto Alegre, ex-clube do jogador. Mais de uma vez a família, e sobretudo o irmão, já falaram publicamente que se incomodam com o fato de Luiz Adriano defender o Palmeiras, algo que foi irritando a torcida os poucos que até tentava não se irritar com o atacante que seguia calado, mas no fim era impossível que a torcida não sentisse que o jogador estava onde não queria estar, ainda que isso seja apenas opinião da família e não do jogador.

Entrega em campo

Mas temos que lembrar aqui que estamos falando de uma relação de amor e ódio, e por isso precisamos falar do amor. A mesma desconfiança que a torcida tem do jogador, às vezes se converte em amor, principalmente porque em campo, Luiz Adriano nunca se poupou.

O jogador sempre foi um atacante brigador, que disputa bolas e corre bastante, e sempre mostrou sua total entrega e dedicação dentro de campo, o que deixa os torcedores confusos.

Más atuações e o esquema de Abel

É preciso se honesto e dizer que existiam partidas onde o jogador não jogou bem, algo que foi difundido ao fato de que nem sempre ele seria titular, jogando bem ou não, por conta do treinador Abel Ferreira optar mais vezes por um ataque rápido, e dessa forma o jogador acaba perdendo chances para Rony.

Isso muitas vezes fazia parecer que Luiz Adriano era reserva por opção técnica, e não porque ele não se encaixa no esquema montado. A prova disso é que ele voltou a ser mais usado depois que Abel tentou ligar o seu esquema de velocidade, junto de um atacante mais de oficio e não apenas de velocidade.

Um líder fora de campo

Apesar da torcida não ter certeza sobre o jogador, seus companheiros de equipe e o treinador Abel Ferreira parecem ter, já que o jogador sempre é citado como um do grandes líderes do elenco, sempre tentando ajudar os mais jovens e tentando ser o mais motivacional possível nos bastidores.

E quem sabe os dois gols na partida de ontem a noite não façam a torcida repensar algumas raivas que possuem do atleta, e que o próprio jogador se ajude a cuidar dando a resposta mais pacífica que ele pode dar para a torcida: gols.