NETFUT
Notícias de futebol

Léo Baptistão já é santista, mas ainda não pode ser anunciado pelo Santos. Entenda o caso.

O Santos está a todo vapor em busca de reforços para o seu time.

O clube tem sofrido com a ausência de Marinho e sente que não pode ser tão dependente do camisa 11 em seus jogos, e por isso tem buscado opções ofensivas para se reforçar.

Leia: Mercado da Bola no Santos: Diego Tardelli é cogitado, Lucas Lima é descartado

Um nome, que inclusive já noticiamos aqui, que praticamente já faz parte do elenco santista é o de Léo Baptistão. O atacante de 28 anos já está confirmado no time e deve assinar seu contrato com o clube nos próximos dias, em um vínculo que deve durar duas temporadas.

No entanto, o Santos está tendo cuidado antes de anunciar o jogador oficialmente registrando ele como um jogador oficial do clube na CBF, e isso se dá por razão de alguns problemas que o atleta teve com seu ex-clube.

O atacante veio ao Santos diretamente de seu ex-clube, o Wuhan, da China. Léo no entanto, não saiu bem do time, e vinha sem receber salário nos últimos meses. O jogador notificou o clube chinês, e após 15 dias sem resposta e ainda sem salário, Léo recorreu à Fifa para pedir sua rescisão por quebra unilateral de contrato graças ao não pagamento de seu salário.

Por essa questão, tanto o jogador quanto o Santos entendem que isso significa que o jogador já está livre para assinar com outros clubes, e por isso pode fazer parte do elenco santista. Mas enquanto o jogador não estiver devidamente registrado, ele fará exames médicos e já até poderá treinar no CT Rei Pelé.

No entanto, por conta dessa situação legalmente Léo Baptistão ainda tem um registro que está valendo atualmente no futebol chinês, e por isso o Santos quer ter certeza de que não vai ter problemas tentando registrar o jogador aqui também.

O Peixe irá pedir um certificado de transferência do jogador para a Associação Chinesa de futebol, uma vez que a situação vivida pelo jogador não pode impedir que ele atue por outros clubes, e vai no máximo atrasar seu registro quanto a CBF.

Se acontecer dos chineses não enviarem o Certificado Internacional de Transferências usando como argumento que o jogador ainda pertence a Wuhan, o Santos terá que procurar a FIFA e auxiliar o jogador em sua briga por liberação que já vem correndo.

O medo do Santos é que uma decisão precipitada acabe custando dinheiro aos cofres da Vila, isso porque existe a possibilidade de que o clube chines possa recorrer a FIFA também caso ele seja registrado na CBF sem o certificado, e então eles podem acabar pedindo uma compensação financeira pelo jogador. Apesar do medo, o caso é visto como pouco provável por todos os envolvidos.

O contrato com o clube vai até o final deste ano, e entende que qualquer tipo de problema que envolva dinheiro, não será um valor alto também. Mas independente do que aconteça na fifa, tudo indica que Santos e Léo Baptistão estão juntos, e jogador, cedo ou tarde, irá vestir a camisa do Peixe.