NETFUT
Notícias de futebol

Jogadores que declararam amores por um time, mas jogaram por outro #parte 2

Já falamos aqui antes de jogadores que deram sangue e suor por seus clubes, e até criaram um laço com eles, mas que no fundo de seus corações torciam para outro clube, e muitas vezes com esse outro sendo até um clube rival.

Mas claro, isso é mais comum do que parece, e por isso existem muitos jogadores que passaram por isso, e como só citamos alguns da outra vez, hoje vamos com mais alguns jogadores que jogaram por um time enquanto torciam por outro.

Daniel Alves – Bahia

Eu acho que a saída de Daniel Alves do São Paulo e seu tempo sem clube depois mostrou que o jogador tem o amor e trabalho muito bem separados em sua cabeça. O lateral jogou no São Paulo durante um tempo em sua desastrosa volta ao futebol brasileiro, e embora já tenha se dito torcedor do São Paulo, ele também sempre deixou claro que também é torcedor do Bahia.

Apesar disso, as chances de Daniel atuar pelo seu time de coração parecem praticamente nulas, já que o jogador recusou uma proposta de quase 1 milhão de reais por mês feita pelo Fluminense por querer ganhar mais, e o modesto Bahia não vai ter mais do que isso para oferecer, e aparentemente jogar por amor ele certamente não vai.

Ronaldo – Flamengo

Nosso querido Fenômeno era visto por todos como Flamenguista antes de sua passagem pelo Corinthians. O próprio jogador nunca escondeu isso e sempre pareceu que quando voltasse ao Brasil, o jogador acabasse indo para a Gávea.

Quando ele retornou para se tratar, a suspeita de que ele poderia pintar no Fla ficou maior ainda, principalmente porque ele ficou se recuperando por lá um tempo. O que deixou todos confusos quando o jogador assinou com o Corinthians.

O jogador alegou que o Flamengo nunca fez uma proposta por ele, e que ele não poderia explicar para sempre. Mas fato é que Ronaldo nunca pode jogar pelo Flamengo e hoje se diz torcedor do Corinthians, e ele parece feliz assim.

Rivelino – Palmeiras

O mestre dos elásticos jogou muito em sua carreira tanto por seus clubes quanto pela seleção Brasileira. Na seleção foi campeão do mundo, enquanto que no Brasil brilhou majoritariamente por Corinthians e Fluminense, e é lembrado como ídolo nas duas equipes.

Porém, quando mais novo, o coração de Rivelino não era tricolor e alvinegro, o coração era verde e branco. Embora isso possa doer especificamente em corintianos, Rivelino era Palmeirense quando era jovem, algo que deve ter mudado ao longo do tempo, porque mesmo após parar de jogar, nada se vê sobre o jogador e o clube, sempre estando mais presente em celebrações corintianas e fluminenses.

Socrates – Santos

O Corinthians parece ser um ótimo time para converter torcedores. Além de Ronaldo e Rivelino, o Doutor Sócrates foi outro que começou a sua vida torcendo para um e acabou torcendo para outro.

E nesse caso não estava falando apenas de um torcedor mas sim de um dos jogadores mais amados e respeitados por toda a torcida. O jogador talvez seja o maior símbolo de um atleta torcedor que temos no Corinthians, e dessa forma, o maior jogador não nasceu como torcedor do clube.


Sem opção de comentar este post