NETFUT
Notícias de futebol

Jogadores fieis a um único clube na carreira? Sim existem

Hoje em dia é cada vez mais comum que um jogador saia do clube sem nem mesmo ter estreado profissionalmente por ele. O dinheiro europeu enche os cofres dos times brasileiros em busca de joias para serem lapidadas, e não tem muito o que de para fazer quanto a isso.

Isso impede que jogadores passem muito tempo em clubes brasileiros, impedindo novos recordes de longevidade nos clubes. E hoje vamos falar exatamente disso, e falar de 5 dos jogadores que passaram suas carreiras todas em um único time.

Leandro

Um dos grandes requisitos para um jogador conseguir passar sua carreira toda em único clube sem dúvida alguma é ter amor por ele. E é justamente o amor à camisa do Flamengo que Leandro mostrava sempre que entrava em campo.

O próprio lateral se descrevia como um torcedor que tinha o privilégio de entrar em campo, e assim o fez durante 11 anos, tendo acompanhado Zico, Adílio, Andrade, Júnior e muitos outros nomes que passaram pelo Flamengo.

Pepe

Aqui temos um caso de jogador que atuou ao lado de Pelé e conseguiu o que nem mesmo o Rei do Futebol conseguiu: jogar a carreira toda no Santos. Ao lado de Pelé, o jogador conquistou duas Libertadores e dois Mundiais, além é claro, de jogar com raça e paixão pelo clube em todos seus 15 anos lá dentro.

O jogador chegou até a seleção brasileira e foi campeão do mundo em 58 e 62, mostrando que nem sempre foi preciso brilhar em uma equipe da Europa para poder chegar a seleção e levantar uma taça.

Nilton Santos

Nilton Santos foi um lateral que esteve na vanguarda dos laterais ofensivos. O jogador claro, tinha boa marcação, mas era extremamente habilidoso e tinha uma capacidade de criação muito a frente de seu tempo.

O jogador ficou 16 anos de sua carreira no Botafogo, sendo até hoje o jogador que mais vestiu a camisa do time. Tão ídolo que desde seu falecimento em 2013, o Engenhão leva seu nome, como Estádio Olímpico Nilton Santos.

Marcos

Herói da Libertadores e herói da Copa do Mundo. São Marcos só não fazia chover quando estava inspirado, e passou toda sua carreira no Verdão, o que é algo muito admirável já que o jogador jogou o futebol moderno, teve chances de sair e preferiu ficar ao lado do seu time do coração, tanto nos momentos felizes quanto nos piores possíveis.

O jogador curiosamente já disse em entrevistas recentes que se arrepende de não ter jogado na Europa, e acredita que teria saído do Palmeiras se algum momento não tivesse manchado sua história ali dentro. Fato é que Marcão ficou 19 anos no gol palmeirense.

Rogério Ceni

O goleiro artilheiro dedicou toda sua carreira ao tricolor paulista. Dentre todas suas grandes defesas, muitos títulos e gols marcantes, foram 25 anos atuando pelo clube. Uma vida toda em um time que o coloca como ídolo máximo de toda sua gloriosa história, tendo espaço para ampliar essa história como técnico no futuro.