NETFUT
Notícias de futebol

Fábio Santos e o pé calibrado: como o lateral se tornou líder de assistências do timão

O Corinthians passou por diversas mudanças esse ano, e o time que jogou a pré temporada esse ano está bem longe de ser parecido com a equipe que está em campo nos últimos jogos.

Claro que alguém pode apontar que isso tem algum tipo de relação com as novas contratações que o time fez, é óbvio, passa por isso, mas não é só nisso que o Corinthians mudou.

Aqui no Brasil os times têm um costume de ir para os extremos quando o time vem mal das pernas. O Santos por exemplo, sempre usa a base como principal arma quando o time vem em temporadas ruins, enquanto que o Grêmio que vem passando por problemas sérios esse ano vem apostando na experiência de alguns jogadores.

O Corinthians viveu as duas realidade desse ano, quando mais no começo teve que colocar responsabilidades nos jovens por uma questão de necessidade, e depois acabou dependendo mais de medalhões como Cássio, Gil, Jô e Fábio Santos, assunto de hoje por aqui.

Os reforços que ajudaram o Corinthians

Mas foi quando o Corinthians conseguiu se reforçar adequadamente que as coisas melhoraram, não só pelos novos nomes que vieram, mas também pela nova harmonia encontrada entre jogadores jovens e experientes.

E é exatamente aí que Fábio Santos se encaixa. O lateral que tem status de ídolo no time veio e até sofreu um pouco no começo, e parecia que poderia perder posição em algum momento, mas ele começou a crescer de produção desde que o timão soube balancear os jogadores novos como Mosquito, GP e João Victor com outros mais cascudos do elenco.

O desempenho de Fábio

Hoje Fábio, que faz parte desse elenco de cascudos, tem 33 jogos na temporada pelo timão, tendo feito 5 assistências. Quem chega perto é Jô com 4 assistências, além Matheus Vital que já nem joga mais pelo time.

O jogador veterano vem jogando muito bem contra as equipes adversárias, sobretudo as mais poderosas, o que faz com que Sylvinho mantenha Fábio como lateral titular apesar de ter Lucas Piton no banco, outro grande lateral que também poderia facilmente ser titular.

Vale lembrar que Fábio veio do Atlético Mineiro na temporada passada, onde disputou 20 jogos sem fazer nenhuma assistência. O jogador melhorou a bola do time, sendo mais participativo e se apresentando bem na frente, no entanto não demorou para que a fiel torcida perdesse a paciência com o jogador, taxando ele de lento e dizendo que ele vinha comprometendo o time defensivamente.

Fábio conseguiu melhorar sua performance

O jogador seguiu trabalhando, e quando Renato Augusto chegou ao clube, seja pela qualidade ou seja pela sorte, o jogador começou a crescer de produção novamente.

Isso ficou mais claro para todos no jogo do final de semana agora, quando ele fez parte da brilhante jogada que terminou com o gol de Renato Augusto. No lance durante a troca de passes a assistência acabou sendo também de Fábio, que com um toque de calcanhar deixou o meia em posição perfeita para marcar.


Sem opção de comentar este post