NETFUT
Notícias de futebol

Em jogo de 12 penaltis para cada lado, Atlético Mineiro venceu o Flamengo na Supercopa

Na tarde deste domingo, Atlético Mineiro e Flamengo se enfrentaram em partida válida pela Supercopa do Brasil, torneio que reúne frente a frente o Campeão da Copa do Brasil e também o campeão do Brasileirão.

Como o Atlético Mineiro foi campeão dos dois, a regra diz que a vaga vai para o segundo colocado do Brasileirão, no caso o Flamengo, e por isso o Mengão foi para esse jogo tentando derrubar o time que tem os dois títulos.

Mas mais do que um jogo entre Flamengo e Atlético Mineiro, esse foi um grande duelo entre dois técnicos que estão fazendo um novo trabalho, iniciando ciclos dentro dos times, e que usaram seus estaduais para se preparar para esse jogo, pensando mais nele do que qualquer outro jogo que jogaram antes.

E exatamente por saberem que tudo isso estava em jogo nessa partida, a torcida foi para o jogo querendo ver um duelo, algo interessante, ver dois times e duas ideias baterem de frente, e se queriam emoção, o jogo teve de sobra.

Atlético agradece aos reforços estrangeiros – foto: divulgação Atlético-MG

Everson e Neneca acabaram por serem os principais personagens desse jogo, um na cobrança de pênalti que teve uma história que não é vista ao vivo na TV a muito tempo, se é que já foi.

O goleiro rubro-negro inclusive acabou dividindo o fardo de ser o “vilão” da partida, mas olha que ele podeira ter sido herói!

Os gols no tempo normal

Se formos colocar na ponta do lápis qual time começou melhor o jogo, podemos dizer que é o Flamengo. Apesar do jogo começar muito parelho, o Flamengo ainda conseguia ter mais alma de jogo e criar mais, o problema é que ter mais volume de jogo sem se objetivo não adianta muito, e o rubro-negro perdeu alguns gols que poderiam ter mudado a historia do jogo.

Mas isso de forma nenhuma significa que o Galo começou mal a partida, muito pelo contrário, apesar de estar atrás nos detalhes, quando o momento de bater para gol apareceu, o Galo não bobeou, diferente do Flamengo.

Neneca deu um rebote desnecessário, e a bola sobrou nos pés de Nacho Fernandes, que mandou a bola para o fundo do gol. 1 a 0 Flamengo, pressão no jovem goleiro.

Depois disso os nomes decisivos de cada time entraram em ação, com Gabigol marcando o gol de empate, e Bruno Henrique, após grande passe do jovem Lázaro, virando para o Flamengo, que viu o Galo empatando a partida novamente com um foguete de Hulk.

12 pênaltis para cada lado

Como o jogo não tinha prorrogação, os pênaltis vieram de forma direta, e  meus amigos, que disputa! 12 pênaltis de cada lado, com o Flamengo tendo o “match point” 4 vezes, e vendo Willian Arão, Matheuzinho, Fabrício Bruno e Neneca errando os gols que poderiam dar a vitória para o Fla.

Depois que os 11 jogadores bateram, a rodada começou com Hulk de um lado e Vitinho de outro, o primeiro acertou, o segundo errou e fim de papo. Em um fim onde a torcida se irritou por Gabigol não ter batido, e mais ainda pela falha de Neneca no tempo normal.