NETFUT
Notícias de futebol

Daniel Alves, Crespo e Pablo: a torcida do São Paulo já decidiu seus vilões para a eliminação do time contra o Palmeiras na Libertadores

Reflexão pós eliminação dos tricolores

A noite desta quarta-feira não será tão facilmente esquecida pela torcida do São Paulo.

O time viu uma boa atuação do tricolor paulista no jogo de ida, limitada, porém boa e esperava no mínimo uma guerra em campo com o rival Palmeiras, afinal era um clássico em uma partida de quartas de final da Libertadores, um jogo com história em uma competição com tradicional e um” tabu”em jogo.

Leia: Tabu Cai E Com Ele Cai Também o São Paulo Que É Eliminado Pelo Palmeiras Por 3 a 0

No entanto, o que a torcida viu foi um São Paulo desligado, que pareceu não entrar em campo para um jogo com a importância real que tinha, e isso mais do que tudo incomodou e muito.

O São Paulo mais do que nunca assistiu o Palmeiras jogar, e fazer um gol após o outro usando de velocidade e inteligência, enquanto o São Paulo sofreu um pouco em cada setor do campo.

Inclusive, o torcedor já elegeu um vilão para pelo menos cada setor do campo.

Daniel Alves

O lateral que já não tem muito a empatia do torcedor graças a suas declarações sobre o time quando venceu a medalha olímpica, ontem se colocou novamente em uma posição complicada.

O lateral fez uma partida muito abaixo do esperado e de quanto seu salário é o São Paulo pagando atrasado ou não. O jogador sofreu muito nas mãos de Wesley, e foi facilmente batido por Zé Rafael no lance do primeiro gol.

O jogador de 38 anos não conseguiu auxiliar o time no ataque e foi muito falho quando precisou defender, fazendo com que a torcida se perguntasse se ali realmente era o lugar dele. 

Daniel chegou ao São Paulo com status de um coadjuvante de luxo e esperava finalmente se tornar um protagonista, mas isso não tem acontecido, para frustração de todos os envolvidos.

Crespo

Curiosamente o responsável pelos problemas do meio de campo do São Paulo, na visão do torcedor não é um jogador, mas sim o treinador Hernán Crespo. Talvez seja o excesso de volantes no time, ou talvez seja a insistência em não usar Benítez, mas o fato é que a torcida não parece nada satisfeita com o que tem visto em campo.

Benítez é de longe o melhor meia do elenco, e ontem novamente não saiu do banco de reservas. A decisão deixou muitos revoltados, e a resposta para essa situação era de que o jogador não tinha condições de jogar, o que levantou o questionamento: o que ele fazia no banco então?

Pablo

O atacante teve seus minutos de redenção contra seu ex-clube, porém parece que não vai passar disso, apesar de Pablo ser o artilheiro da equipe na temporada, o atacante conta com zero confiança da torcida, e ontem fez o favor a si mesmo de aumentar ainda mais essa tensão e desconfiança.

O jogador teve em seus pés uma oportunidade de marcar que foi totalmente desperdiçada com um chute por cima do gol. A chance foi extremamente parecida com a que Raphael Veiga, meia do Palmeiras, teve e mandou pro fundo das redes.

Se  comparar bem o meia estava ainda pior posicionado que Pablo, e ideia que um meia pior posicionado faça o gol e um camisa 9 não, foi revoltante para o torcedor.

Em conclusão, o São Paulo precisa de mais em todos os setores, e a suposta paz que a conquista do campeonato paulista trouxe parece não existir mais.