NETFUT
Notícias de futebol

Da sequência de derrotas a sequência de vitórias: O que mudou no Internacional?

O torcedor colorado está tão focado no momento atual do Campeonato Brasileiro que provavelmente nem quer lembrar de como as coisas estavam quando ele começou.

Isso porque o time parece completamente diferente em comparação ao que ele era quando o Brasileirão ainda dava seus primeiros passos.

O time passou por uma crise gigantesca por um tempo, com membros internos do clube caindo e o time a apenas um ponto de se juntar ao rival Grêmio dentro da zona do rebaixamento, tudo isso com o treinador Aguirre ameaçado, mesmo com o time já tendo trocado de treinador naquele ano, e ainda com a torcida querendo a cabeça de alguns jogadores, entre eles Edenílson.

Mas foi exatamente naquele momento, com a goleada aplicada sobre o Flamengo, em um jogo completamente improvável que os ventos começaram a virar para o lado do Colorado.

Dali para frente tudo o que o time faria seria vencer, ou melhor, não perder. Ao todo o time venceu 7 partidas, empatou 6 e perdeu 3, tendo marcado 21 gols e sofrido 13, tendo 56% de aproveitamento e estando a 8 jogos sem sofrer nenhuma derrota.

Essa sequência incrível foi desatando um a um todos os nós citados até agora. O primeiro, foi o treinador Diego Aguirre que teve a corda retirada e seu pescoço, e hoje, tem o apoio incondicional a seu trabalho.

Diego Aguirre acompanhando treino desta segunda-feira 27, de setembro, 2021 – foto: divulgação Internacional

Depois Edenílson, que antes era contestado e hoje é um dos artilheiros do campeonato e o grande artilheiro da equipe. Mesmo sendo um meia que atua majoritariamente como um tipo de volante, Edenílson está lado a lado na artilharia do torneio ao lado de nomes como Hulk e Gabigol, jogadores que são atacantes e por isso tendem a marcar mais gols.

A torcida inclusive hoje lamenta o fato de que os jogadores que eles antes queriam que saísse, agora realmente não vão ficar, já que Edenílson já deixou claro que não tem intenção de seguir no clube.

Tudo isso junto, fez com que a pressão diminuísse dentro do clube, dando tempo para que toda a confusão interna que o clube tinha se acalmasse.

O time que antes chegou a ficar a apenas 1 ponto da zona de perigo, atualmente está a apenas 1 ponto do G-6, zona do campeonato que dá aos times acesso à próxima Libertadores da América, e com o retrospecto atual, a diretoria está confiante que o clube pode conseguir sua vaga para o torneio.
E não é para menos, já que além de estar a 1 ponto do Corinthians, time que está na sexta colocação, o Inter está a 3 pontos do Flamengo, time em quarto, ou seja, o primeiro da parte do G-6 que dá acesso direto para a Libertadores, sem que o clube tenha que jogar a infame Pré-Libertadores.

Lembrando que no próximo final de semana o Internacional tem uma nova montanha para escalar. O time vai colocar sua invencibilidade em 8 jogos a prova contra a invencibilidade de 14 jogos do líder Atlético Mineiro.


Sem opção de comentar este post