NETFUT
Notícias de futebol

Com Crespo fora do São Paulo, quais foram os maiores erros do treinador?

A vida do torcedor do São Paulo virou do avesso em uma questão de horas. Em um momento Crespo era o treinador do time e todos só esperavam pelo jogo contra o Ceará, e duas horas depois Rogério Ceni já havia até assinado com o São Paulo, e Crespo era o mais novo treinador desempregado.

Mas afinal, quais foram os principais erros do treinador sobre o comando do tricolor? Quais foram os pecados capitais cometidos que fizeram com que a confiança da diretoria e da torcida fossem murchando aos poucos?
Hoje vamos juntar então alguns dos maiores erros que Crespo cometeu sob o comando do São Paulo.

Focou no campeonato errado

Vamos começar falando do começo do treinador no time. Crespo chegou e deixou claro que queria carimbar uma boa impressão logo de cara, e decidiu fazer isso vencendo o campeonato do qual o tricolor não vencia a quase 10 anos: o campeonato estadual.

O problema é que o Paulista veio quase que colado no campeonato brasileiro da temporada passada por conta do calendário apertado pela “c0v!d”. Levando o Paulista tão a sério, Crespo desgastou seus jogadores, o que foi cobrado mais para frente com uma onda de jogadores lesionados que sem a menor dúvida acabaram fazendo o time perder pontos, além de gerar grandes jogadores de partidas importantes.

Se o São Paulo não tivesse forçado tanto no Paulista, Benítez teria tido condições de jogo contra o Palmeiras naquela fatídica noite de Libertadores?

Insistiu em alguns jogadores enquanto desistiu de outros

Vamos ser honestos aqui, com uma onda tão grande de lesões, Crespo não teve sempre muitas opções para escolher, muitas vezes indo com o que tinha em mãos. Mas com ou sem desfalques, o treinador pareceu sempre insistir em usar Pablo.

Pablo foi sim uma contratação cara e que até fez gols na temporada, mas é um jogador displicente que perde gols decisivos, como foi na decisão da Libertadores, e mesmo assim Crespo nunca abriu mão de utilizar o atacante mesmo quando tinha outras opções.

Assim como insistia em Pablo, Crespo abriu mão muito facilmente de Orejuela. O jogador fez sim muitas partidas ruins com a camisa do São Paulo, porém tendo apenas 26 anos de idade, o jogador poderia ter tido melhores chances e ter sido melhor aproveitado.

Crespo chegou a improvisar jogadores na lateral e ala direita sem nem ao menos relacionar o jogador para o banco, algo que Rogério Ceni já vai fazer diferente, uma vez que o jogador vai ser titular hoje.

Insistência em algo que o time não conseguia fazer

Crespo é um treinador com uma metodologia bem clara na hora de jogar. Ele quer o time dele fazendo algo específico, e se isso não dá certo, ele insiste naquilo. O treinador até começou no São Paulo com algumas variações táticas, mas no fim, o São Paulo tinha no máximo 2 estilos de jogo, e muitas vezes o elenco não supria as necessidades dela, e ao invés de se adaptar a o que o time podia fazer, crespo insistiu, o que só trouxe prejuízo ao time.

Poupar quando não poderia

Talvez fosse o medo de perder mais jogadores por conta dos problemas de lesão que aconteciam, mas fato é que Crespo poupou jogadores em jogos que custaram pontos e que colocaram o time na atual circunstância de brigar contra o rebaixamento, e essa situação na tabela foi justamente o que acabou custando seu emprego.

 


Sem opção de comentar este post