NETFUT
Notícias de futebol

Atlético-MG atropela Athletico-PR e abre 4 de vantagem para jogo de volta da Copa do Brasil

Na noite deste domingo o Atlético Mineiro recebeu o Athletico-PR no primeiro jogo válido pela grande final da Copa do Brasil. Embora algumas pessoas esperassem um jogo equilibrado, o que pudemos ver no Mineirão foi um completo massacre.

O Atlético Mineiro não tomou conhecimento do Furacão e em momento algum da partida foi ameaçado, dominando o jogo do começo ao fim com um sonoro 4 a 0. Vamos falar um pouco sobre os detalhes do jogo.

Sem a menor chance desde o primeiro tempo

O Atlético Mineiro não tomou conhecimento do Athletico durante a partida. A equipe de Cuca começou pressionando a saída de bola do Furacão desde o primeiro minuto, o que fez com que o time conseguisse abrir o placar cedo e depois aplicar não muito tempo depois, terminando o primeiro tempo já com 2 a 0.

Depois disso foi questão de administrar a partida, e mesmo atacando menos que na primeira etapa, o time ainda acabou fazendo mais dois gols, e terminando a partida em 4 a 0, um placar muito difícil de se reverter.

Hulk sempre esmaga

E mais uma vez um dos nomes da partida foi Hulk. O jogador que ganhou o prêmio de craque do Brasileirão 2021, além de ser também o artilheiro daquela competição, chegou hoje ao patamar de maior goleador do futebol brasileiro com 35 gols.

Hulk fez um gol, deu uma assistência e deu o chute que forneceu o rebote para mais outro gol, sendo de longe o maior nome da partida e se sagrando também como de longe o maior jogador do Galo nesta temporada, e claro, provavelmente o melhor jogador brasileiro de toda a temporada aqui no Brasil.

Confira nosso artigo especial sobre o craque bem aqui!

Sérios problemas no Furacão

Desde que foi campeão da Sul Americana, parece que mais nada deu certo para o Furacão. O time acabou deixando muito dentro do Brasileirão e passou muito perigo de ser rebaixado para a série B, o que já fez o torcedor ir preocupado para o jogo, e acabou não dando outra.

Nikão deixa dúvidas sobre titularidade para o jogo de volta – foto: Divulgação CBF

Além disso, Thiago Heleno acabou recebendo seu terceiro cartão e, portanto, está fora da decisão desta quarta no jogo de volta, e Nikão, principal jogador da equipe, acabou sendo substituído com muitas dores após uma dividida no jogo, e não se sabe ao certo se isso pode até custar o jogo de volta também.

Uma vantagem inédita

Nunca na história da Copa do Brasil, um time foi para a final com 4 gols de diferença. E se com placares menores muitas vezes o time que precisava correr atrás do resultado não conseguiu virar a partida, é natural dizer que é muito difícil que o Furacão consiga uma virada.

A história se repete de como foi na semi, onde o Fortaleza também foi goleado na primeira partida e precisava de um milagre para conseguir reagir, e agora quem precisa desse mesmo milagre é o Athlético, no entanto esse milagre não veio lá, ele vai vir agora? Saberemos na quarta-feira.