NETFUT
Notícias de futebol

Abel Ferreira: Cabeça, coração e campeão

Um dos grandes, se não o maior nome desta grande final de Libertadores foi o treinador Abel Ferreira. O Português conhecido por ser um estudioso do futebol aprontou das suas de novo, e conseguiu neutralizar o time do Flamengo quase que por completo, e é claro que isso não passou em branco.

O treinador já tem sondagens estrangeiras, é chamado por alguns de maior treinador da história do Palmeiras, e acabou calando boa parte da imprensa, que sempre foi muito crítica a seu estilo de jogo reativo.

Vamos falar um pouco da jornada do Português pelo Verdão.

Retranca inteligente?

 

Seria injusto e uma simplificação extrema dizer que Abel Ferreira “joga na retranca”. É bem verdade que a defesa é sim a maior virtude do Palmeiras de Abel, mas mais que defender, o time joga de forma inteligente.

Abel é o tipo de treinador estudante, que está sempre tentando evoluir em seu cargo, e para isso lê muito. O treinador ganhou notoriedade aqui por estudar muito seus adversários, e muitas vezes modificar o time em função de um jogo específico, e foi o caso contra o Flamengo.

Dessa forma, além de manter o time atrás, Abel sabe como e quando se defender, com ataques letais. Solidez defensiva e eficiência ofensiva.

Cabeça e coração

O gesto “cabeça e coração” feito por Abel na semi e também na final da Libertadores vai se tornar um momento icônico do nosso futebol com o tempo. Isso porque nada define mais sua equipe do que isso nas partidas respectivas.

A calma sempre pareceu algo que faltava ao Palmeiras antes da chegada do treinador, que acabava sendo criticado todas as vezes que o time tropeçava na Libertadores. No entanto, o time aprendeu como se defender e a hora certa de atacar, sem desespero.

Esse vai ser sem dúvida alguma, um dos maiores trunfos do treinador no comando do Verdão, que trouxe uma filosofia de acreditar no próprio trabalho. Cabeça fria e coração em campo.

Da desconfiança ao triunfo

Abel foi um dos treinadores mais criticados dos últimos dois anos, apesar de ter conquistado uma Libertadores em cada um deles. Em vários momentos o treinador foi dado pela imprensa como possível demitido, e é bem provável que de fato o treinador tenha balançado em alguns momentos, afinal, o trabalho de nenhum treinador do Brasil é perfeito.

No entanto, mesmo assim o treinador acabou mostrando que fez por merecer seguir no clube, com a diretoria acreditando em seu trabalho, e sendo premiados no final.

O maior treinador da história do Palmeiras?

Ao fim, o treinador que era dúvida na cabeça de muitos, hoje se coloca na briga de maior treinador da história do Palmeiras ao lado de Felipão. Essa se torna uma conversa complexa, uma vez que Luiz Felipe Scolari tem de fato mais títulos com o Verdão.

Mais curioso ainda é o fato de Abel Ferreira ter apenas 3 títulos em sua carreira, sendo eles os 3 títulos que venceu pelo Palmeiras, as duas Libertadores e uma Copa do Brasil.