NETFUT
Notícias de futebol

5 retornos de jogadores ao futebol brasileiro considerados péssimos

Recentemente tivemos diversos retornos ao nosso futebol. Nomes antigos voltando, uns aos times do coração e outros se aventurando em novos clubes. Alguns já tem dado certo e outros já deram errado de vez.

Dar errado é sempre uma possibilidade, e os clubes precisam ter isso em mente na hora de repatriar alguns nomes, e hoje nós vamos lembrar de 5 dos piores retornos de jogadores ao futebol brasileiro.

Cicinho

O lateral teve uma grande primeira passagem pelo São Paulo, e acabou ganhando o mundo jogando pelo Real Madrid e também pela Roma. Na Roma no entanto, mesmo com um bom futebol, o jogador teve problemas pessoais e resolveu voltar ao Brasil.

O jogador então retornou ao tricolor paulista, no entanto, sua passagem seria bem longe do que foi a primeira, e infelizmente essa repatriação acabou não dando certo. O jogador ficou pouco tempo e logo depois retornou a Europa, onde jogou bem de novo.

Ramires

O retorno de Ramires ao Brasil fez parte do movimento do Palmeiras de se fortificar com um grande nome. Ramires jogou muito no velho continente, fez golaço na Champions League e tudo mais.

No entanto, sua passagem pelo Palmeiras foi marcada por lesões, tempo sem jogar e no banco de reservas. A parceria não durou, e o jogador além de ter saído em silêncio pela porta dos fundos, teve duras críticas, não só do Palmeiras mas do futebol brasileiro como um todo, chegando a aconselhar jogadores que jogavam fora do Brasil, que não voltarem para cá.

Alexandre Pato

Algumas pessoas diriam que Alexandre Pato é de fato o pior retorno ao futebol brasileiro. Levando em consideração os valores, já que o jogador é a segunda maior contratação do Corinthians financeiramente falando, e nem precisamos dizer que o jogador não rendeu.

Mas não tinha exatamente como saber disso na época, o jogador era jovem, e o Corinthians era um time muito bom em tratar lesões, fazia sentido até não fazer mais. A única utilidade real de Pato no time foi ser moeda de troca por Jadson, que veio ao São Paulo para se tornar ídolo do clube, fazendo com que o atacante tenha sido talvez a moeda de troca mais cara da história do futebol brasileiro.

Lúcio

Aqui temos um caso de jogador que, inegavelmente, já foi o melhor do mundo em sua posição. Lúcio foi um zagueiro com uma carreira incrível, fazendo a Europa se ajoelhar para seu talento como defensor, mostrando serviço não só por seus clubes, mas também pela seleção.

No entanto, seu retorno não foi nada menos que desastroso. O jogador foi mal no São Paulo, sendo inclusive, acusado de ser o responsável pela eliminação da Libertadores daquele ano, e pior ainda, contra o Palmeiras. Um banho de água fria nos torcedores que deviam ter muitas expectativas quando o jogador chegou.

Daniel Alves

O assunto do momento. Poucos retornos tiveram um desdobramento tão catastrófico quanto o de Daniel Alves. O jogador chegou com status de craque, se dizendo são-paulino, assumindo a camisa 10 e chamando a responsabilidade.

O jogador nunca rendeu o que se esperava em campo, o que só tornou mais doloridas todas as polêmicas em que se meteu, desde tocar instrumentos enquanto machucado, até suas declarações sobre como ele tinha ajudado o time e o time não tinha ajudado ele.

Uma grande confusão dentro e fora de campo, para marcar esse que pode ser o pior retorno ao futebol brasileiro.